seg 18 out 2021
HomeDestaquesLitercultura abre a segunda edição discutindo o papel do futebol na cultura...

Litercultura abre a segunda edição discutindo o papel do futebol na cultura

O primeiro capítulo do Litercultura Festival Literário de Curitiba será realizado nos dias 29 e 30 de maio, no Teatro do Paiol, com entrada gratuita. Os renomados jornalistas e escritores Genetton Moraes Neto, Sérgio Rodrigues, Tim Vickery e Adolfo Montejo Navas apresentam para o público o futebol como aspecto determinante da cultura.

O festival tem início na quarta-feira, 29, com o tema Cultura e Futebol
(Foto: Divulgação)

A abertura do evento foi realizada na Prefeitura de Curitiba, no dia 22 de maio, e permitiu ao público presente se aproximar e entender a proposta deste primeiro capítulo. “Estamos aperfeiçoando e mudando um pouco o formato em relação ao ano passado, por isso é importante que as pessoas conheçam de perto quem está organizando e quais são seus objetivos”, afirma a assessora de imprensa do Dani Brito Bureau de Comunicação, Camila Souza.

Em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba, a primeira etapa (29 de maio) será realizada durante a Semana Cultural Literária, evento promovido pelo projeto Educultura, que envolve as Secretarias Municipais de Educação e Cultura. A menos de 15 dias do jogo de abertura da Copa do Mundo da Fifa, o Litercultura se dispõe a abordar o tema de forma totalmente diferente. “É raro a gente pensar em futebol como cultura e o porquê dele ser importante para o país e para a literatura”, reitera Camila.

Cultura em campo

“Serão dois tempos de 45 minutos de debate, sobre futebol, cultura e literatura”, pontua o curador do evento Mário Hélio Gomes. A mesa “Futebol e cultura: da história real e do mito” contará com o crítico e poeta espanhol Adolfo Montejo Navas e o jornalista inglês e comentarista esportivo da BBC de Londres, Tim Vickery. Segundo o curador, foi tudo planejado, “queremos colocar o inglês, que inventou o futebol e um espanhol, que é atual campeão do Mundo. Duas visões de fora e de dentro ao mesmo tempo, pois ambos vivem no Brasil há muito tempo”.

No dia seguinte (30 de maio), será realizada uma celebração da Copa do Mundo de 1950. “Queremos mostrar porque 50 foi um grande negócio pro Brasil”, afirma o curador. Para isso, será exibido o documentário “Dossiê 50 – comício a favor dos náufragos”, do jornalista Geneton Moraes Neto. Em seguida, um bate-papo sobre “O futebol como personagem de romance”, apresentando a obra aclamada pela crítica “O Drible”, do ficcionista, crítico literário e jornalista Sérgio Rodrigues, que ganhou o Prêmio Cultura do Governo do Estado do Rio, em 2011, pelo conjunto de sua obra.

O Litercultura aconteceu pela primeira vez em 2013 e já na sua primeira edição, não se limitou a ser uma festa, restrita ao encontro de autores, nem uma feira, que tem como objetivo a venda de livros. O Litercultura é um festival e incorporou estes aspectos, mas tem como principal objetivo conectar-se ao público e às várias outras linguagens da cultura e incentivar a leitura. O nome Litercultura também foi pensado, para “representar semanticamente o quanto a literatura está associada à cultura, na música, nas artes plásticas, no cinema, e em tudo que é expressão humana”, afirma Gomes.

“A gente acredita que o incentivo à leitura se dá de forma contínua. Por isso, a grande novidade do Litercultura deste ano é que ele cresceu, e acompanhará a cidade ao longo de 2014”, afirma a diretora Manoela Leão. O evento será dividido em quatro capítulos e finalizará apenas em novembro.

Próximos capítulos

No segundo capítulo em agosto, o escritor português Valter Hugo Mãe, que recebeu o Prémio José Saramago pelo melhor livro do ano, se apresentará na capela Santa Maria. Em outubro, o destaque é o antropólogo e cantor de flamenco Manuel Lorente. Para o capítulo final de novembro, serão três dias de festival, com programação ainda não confirmada.

Pelos palcos do Litercultura passaram escritores, atores, músicos, tradutores, jornalistas como Alberto Manguel, Ana Maria Machado, Chico César, Cristóvão Tezza, Gonçalo M. Tavares, Miguel Sanches Neto, Sílio Boccanera e vários outros.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes