seg 18 out 2021
HomeDestaquesParalisação do transporte coletivo deixa Curitiba mais lenta

Paralisação do transporte coletivo deixa Curitiba mais lenta

O trânsito hoje afetou especialmente a vida da população de Curitiba e região. Em decorrência da greve do transporte coletivo, as principais vias da cidade ficaram congestionadas ou com fluxo muito lento. Muitos motoristas, preocupados em chegar logo em seus destinos e aproveitando-se da falta de fiscalização, invadiram as canaletas de uso exclusivo de ônibus.

David Alves da Silva, Office boy, conta que teve de vir de Pinhais até o centro de Curitiba com sua bicicleta. “Não sei se farei disso um hábito, pois consigo chegar aqui gastando a metade do tempo”, afirma.

Apesar do cenário caótico nas ruas, a cidade apresenta um clima de feriado: poucas pessoas circulam pelas calçadas e praças do centro. Parte do comércio apenas abriu as portas duas horas depois do horário rotineiro.

Na Praça Rui Barbosa, na Estação Central e em outros pontos estratégicos da cidade, a Urbs disponibilizou veículos como vans e carros de passeio para transporte de passageiros. Cumprindo os mesmos trajetos das linhas dos ônibus biarticulados, o preço cobrado por pessoa é de R$ 6,00. Devido ao alto preço da tarifa da van, poucos utilizam o serviço.
Manifestação pelo transporte

Na Boca Maldita, será realizada uma manifestação. Marcada para as 18 horas pelo Coletivo Tarifa Zero, a pauta é o aumento da passagem de ônibus. De acordo com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), ela deveria diminuir em R$ 0,43. A determinação foi transformada em liminar, mas o desembargador Marques Cury, atendendo as empresas de ônibus, suspendeu os efeitos da medida.

Terminais vazios por toda a cidade (Foto: Geraldo Bubniak/Fotoarena/Estadão Conteúdo)

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes