ter 30 nov 2021
HomeCulturaUFPR abre curso de Produção Cultural no Setor de Artes, Comunicação e...

UFPR abre curso de Produção Cultural no Setor de Artes, Comunicação e Design

Com foco em atuação cidadã, formação pretende colocar estudantes em contato direto com fazedores de arte e de cultura, bem como com gestores de produção cultural. Inscrições vão até quarta-feira (10).

A partir do ano que vem, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) oferecerá o curso de Bacharelado em Produção Cultural, vinculado ao Setor de Artes, Comunicação e Design. Antes chamado Produção Cênica, pertencente ao Setor de Educação Profissional e Tecnológica, o curso foi reformulado a fim de ampliar suas relações com as áreas artísticas, como as Artes Visuais e a Música. Os interessados na área podem se inscrever para o vestibular até o dia 10 de novembro através do site do Núcleo de Concursos da UFPR

Voltado para a formação cidadã, o curso de Produção Cultural possui duração de quatro anos e busca proporcionar o contato direto dos alunos com fazedores de arte e cultura, educadores, produtores associados à gestão cultural e responsáveis pela preservação de patrimônios materiais e imateriais. Em sua grade curricular, apresenta disciplinas voltadas aos diferentes campos artísticos, mas também à cidadania e aos direitos humanos. 

Coordenador do novo curso, o professor Ary Giordani relata que as atividades propostas vão além das disciplinas obrigatórias, passando também pelas matérias optativas (inclusive de outras áreas do setor, como o Design) e pelas ações de extensão. Por meio delas, segundo o professor, a Universidade pode abrir suas portas para o diálogo com a sociedade e com as diferentes formações culturais, fortalecendo-as.

“Algumas experiências que a gente teve nessa jornada de dez anos em Produção Cênica nos projetos de extensão foram muito ricas. Um deles foi o projeto Cotinga, por meio do qual nós participamos da organização e produção de alguns projetos, como a Festa do Fandango, em Paranaguá, que não acontecia há mais de nove anos”, exemplifica o professor. “Com a ação extensionista, em articulação com a prefeitura, possibilitamos a retomada da festa. Fizemos cinco ou seis edições sequenciais, mas depois que saímos da organização o festival continuou, pois a comunidade assumiu esse processo”.

Além de disciplinas relacionadas diretamente à arte, a grade curricular possui também relações com outras áreas do conhecimento, tais quais a Antropologia, o Direito e a Comunicação. Algumas das matérias ofertadas nos oito semestres são “Cultura e Sociedade”, “Políticas Culturais”, “Linguagens do Corpo e da Voz”, “Produção Editorial” e “Fundamentos Teóricos dos Direitos Humanos e da Democracia”. A grade completa encontra- se no site do Departamento de Artes Visuais e Música da UFPR

Mudança de setor

Antigamente Produção Cênica, o curso busca proporcionar o contato dos alunos com diferentes expressões artísticas, sobretudo relacionadas à cultura popular. Foto: Saltimbancos – Produção Cênica UFPR 2016/ Youtube.

O antigo curso de Produção Cênica não era um bacharelado, mas sim uma formação em tecnólogo, o que impossibilitava a expansão em diferentes áreas, como a criação de uma pós-graduação, por exemplo. Dessa forma, o colegiado (conjunto de dirigentes) buscava expandir os horizontes e, para isso, foi necessário reformular a estrutura pedagógica e também ampliar o diálogo para além do Setor de Educação Profissional e Tecnológica (Sept).

Segundo Stephanie Dahn, vice-coordenadora do Setor de Artes, Comunicação e Design (Sacod), foi neste momento em que se iniciou o contato entre o Sacod e a Produção Cênica, que se tornaria Produção Cultural. “O colegiado deles procurou o nosso setor, porque entendeu que é o que mais dialoga com a área. Começou, então, uma fase de estudos para as disciplinas de elaboração do novo curso, muito em sintonia com as disciplinas de Artes Visuais e de Música”, lembra. 

Com as reformulações será possível articular disciplinas, professores e também alunos das diferentes áreas relacionadas à arte da UFPR, já que passam a pertencer ao mesmo setor. A relação da Produção Cênica com a área artística da Universidade, conforme o professor Ary, agora coordenador da Produção Cultural, sempre foi um pouco distanciada quando o curso estava no Sept, por conta das afinidades e dos encaminhamentos curriculares.

Neste momento, os dois lados estão animados para começar o trabalho. Tanto Stephanie quanto Ary esperam uma produtiva parceria entre o novo curso e o setor. “Todos os eixos formativos da Produção Cultural trazem complementos para o nosso setor, então é um grande ganho para nós”, finaliza a vice-coordenadora do Sacod. 

Atuação profissional

As inscrições para o vestibular da UFPR já estavam abertas quando o curso de Produção Cultural foi oficialmente lançado e a Produção Cênica, descontinuada. Os alunos que desejavam ingressar nesta última foram informados por e-mail da nova formação disponível, caso quisessem mudar de opção. 

Foi o que aconteceu com Lara Boa Viagem. Após saber que a Produção Cênica não existia mais, ela decidiu prestar vestibular para Produção Cultural, mesmo sem nunca ter ouvido falar da área antes. “Não sabia direito o que queria fazer, mas sabia que gostava de arte. Eu achei o curso diferente, são vários ramos artísticos diferentes, parece muito interessante”, conta. 

Aos 17 anos, é apaixonada por artes, principalmente o teatro, que ama desde pequena. A única condição era não aparecer nos palcos, por causa da timidez. Um professor de Literatura, percebendo a situação, chamou Lara para ajudar na construção do cenário, na locação dos figurinos e demais processos para as peças escolares. 

Apesar de não saber, ela já estava atuando, de certa forma, como produtora cultural. Segundo Isadora Flores, que se dedica à área desde 2008, o profissional trabalha com as tarefas da produção de eventos, organizando a pré-produção, o cronograma, o orçamento, além de executar, acompanhar e avaliar o projeto do início ao fim. 

Um dos eventos produzidos por Isadora é o Festival Internacional de Cinema Infantil (Saci), que acontece até o dia 14 de novembro no Cine Passeio, em Curitiba. Foto: Isadora Flores via Instagram.

A produtora reforça que, para trabalhar como tal, é preciso conhecer as especificidades artísticas e os direitos culturais. “A atividade trabalha com cultura, ‘entra’ na cabeça dos artistas e do público e busca fazer com que a ação ou projeto cumpra seus objetivos, sobretudo atenda os direitos culturais da população. Acredito que a formação de novos profissionais, através do novo curso da UFPR, irá contribuir com o campo da pesquisa sobre políticas culturais no Paraná, trazendo novos dados e reflexões importantes”.

Serviço

Produção Cultural – Bacharelado
Departamento de Artes Visuais e Música
Telefone: (41) 3307-7303
E-mail: deartes@ufpr.br
Inscreva-se para o vestibular aqui.

Isabela Stanga
Estudante do curso de Jornalismo da UFPR.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Isabela Stanga
Estudante do curso de Jornalismo da UFPR.