sex 24 maio 2024
HomeAmbiente & SustentabilidadeDia 16 de maio é comemorado o dia do Gari

Dia 16 de maio é comemorado o dia do Gari

Data oficializada em 1962 homenageia a profissão que tem raízes no Brasil Imperial

Nesta terça feira (16), é comemorado o Dia Nacional do Gari. Oficializada em 1962, a data celebra o trabalho dos garis, profissionais de limpeza pública que trabalham na desobstrução e limpeza das vias e espaços públicos.

A profissão de gari, apesar de subvalorizada dentro da sociedade, é uma das mais antigas do Brasil. Tanto a ocupação quanto o termo remontam aos tempos imperiais, quando o francês Aleixo Gary assinou, em 11 de outubro de 1876, um contrato com o ministério Imperial para a limpeza da cidade do Rio de Janeiro. Assim, o serviço ficou conhecido como “Gary” (se pronuncia gárri) que acabaria sendo incorporado na escrita como gari, agora nomeando a ocupação.

Modelo de carro de coleta de Aleixo Gary, reprodução: Arquivo Nacional

E embora sejam associados desde aquele tempo a limpeza da cidade, desde sempre o trabalho realizado por esses profissionais é bem maior que deixar os espaços públicos agradáveis ao olhar de quem passa. Ao recolher e retirar lixos, o gari realiza um trabalho de extrema importância para o meio ambiente e para a saúde pública. Uma vez que o descarte incorreto de lixo pode acabar causando doenças infecciosas e gerar danos ambientais que mais tarde podem custar vidas.

Segundo o diretor de limpeza pública na Prefeitura de Araucária, Jean Cordeiro, os garis são responsáveis pela execução de boa parte das ações da Secretaria do Meio Ambiente. “É eles que fazem a mágica acontecer”, diz. E, para ele, a principal função do dia do Gari é lembrar não só a importância desses profissionais, mas também realizar campanhas de conscientização para o descarte adequado de certas substâncias, que podem acabar prejudicando a saúde dos trabalhadores.

Em março de 2022 o Tribunal Superior do Trabalho (TST) considerou que o serviço de varrição e recolhimento de lixo nas vias públicas, realizado pelos garis, se enquadra como atividade insalubre em grau máximo.

O diretor ainda comenta sobre a desvalorização que algumas pessoas fazem da profissão, “As vezes você via mãe falando para o filho estudar, senão ele vai virar gari, como se fosse algo ruim, mas a verdade é que a qualidade técnica e laboral exigida pra ser um desses profissionais é muito grande e uns anos atrás até por concurso você tinha que passar”.

Garis varrendo rua; Imagem: Agência Brasil

Argemiro Ribeiro de Faria, de 70 anos, é gari há 8 anos e já viu alguns amigos se ferirem durante o trabalho. Atualmente um de seus filhos também trabalha como Gari na prefeitura de Rio Branco do Sul, ambos são terceirizados. Argemiro diz ter orgulho da profissão e afirma que a situação melhorou em relação a anos passados, embora já tenha sido desvalorizado algumas vezes. Quando questionado se sabia sobre a existência do dia do Gari ele responde em risadas que não fazia ideia, mas que é bom saber que tem um espaço no calendário para que lembrem dele.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Pular para o conteúdo