ter 04 out 2022
HomeCultura100 anos da Semana de Arte Moderna: relembre 22 obras que revolucionaram...

100 anos da Semana de Arte Moderna: relembre 22 obras que revolucionaram a arte brasileira

Inspirada nas vanguardas europeias, a SAM reuniu nomes como Mário de Andrade, Anita Malfatti e Cândido Portinari e buscou valorizar a cultura do Brasil

Entre os dias 13 e 18 de fevereiro de 1922, aconteceu em São Paulo a semana que foi o marco do rompimento com o conservadorismo das artes no Brasil: a Semana de Arte Moderna (SAM). Artistas como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Anita Malfatti, Heitor Villa-Lobos e Di Cavalcanti foram grandes destaques do evento e tinham como objetivo seguir a linhagem futurista que surgiu na Europa após a Primeira Guerra Mundial. Além disso, os organizadores também pensaram em trazer uma arte que trouxesse, em maior peso, a essência da cultura brasileira.

Em 1922, as obras não foram recebidas de modo positivo — o que ficou evidente pelas vaias que o autor Manuel Bandeira recebeu ao ler o poema “Os Sapos” na abertura da Semana. Agora, porém, críticos reconhecem que o movimento foi extremamente importante para que a arte atingisse o caráter social e denunciatório, incluindo as minorias.

As obras, que incluem pinturas, esculturas, peças literárias e musicais, trazem reflexões que podem ser aplicadas ao contexto contemporâneo, como “Operários”, de Tarsila do Amaral, a qual trata sobre o período da industrialização brasileira. Por isso, no aniversário de 100 anos da SAM, relembramos algumas das obras da exposição e também inspiradas por ela.

Louize Lazzarim
Estudante de Jornalismo da UFPR.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Louize Lazzarim
Estudante de Jornalismo da UFPR.