ter 27 fev 2024
HomeDestaquesDocumentário expõe riscos da aplicação de agrotóxicos à saúde de agricultoras

Documentário expõe riscos da aplicação de agrotóxicos à saúde de agricultoras

Produção de alunos do curso de Jornalismo da UFPR recebeu premiação do Instituto Vladimir Herzog

“Nem pop, nem top – um drama de saúde pública no centro do agronegócio”, documentário produzido pelos alunos Izabela Morvan, Lucas Daniel e Mayala Fernandes, apresenta o contexto de mulheres agricultoras que vivem expostas aos perigos da aplicação manual de agrotóxicos – seja por familiares próximos ou vizinhos. O longa foi premiado na 14ª edição do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, promovido pelo Instituto Vladimir Herzog, em 2022.

A produção tem como base uma pesquisa conduzida pelo corpo docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), sob comando da pesquisadora e bioquímica Dra. Profª Carolina Pani, que investiga as relações do aumento do número de casos de câncer de mama no sudoeste do Paraná com a utilização em larga escala de pesticidas na região. No Brasil, a cada cem mil mulheres, 63 podem vir a apresentar câncer de mama; no sudoeste do Paraná, o número de diagnósticos sobe para 90.

José Carlos Fernandes, professor do Departamento de Comunicação e orientador da equipe, conta que é a terceira vez que o curso de Jornalismo da UFPR é premiado no Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão – além da 14ª edição em 2022, alunos também venceram em 2013 e 2016. “É um sonho de todo estudante. E de seus orientadores. O selo Herzog de defesa dos direitos humanos é inspirador. Penso que é um passaporte para a vida profissional. Uma reportagem financiada permite praticar tudo o que de melhor acreditamos”, celebra.

O apoio financeiro destinado aos participantes do prêmio fez toda a diferença para Lucas Daniel, um dos produtores do curta. Além de suprir os custos com viagens para gravação das entrevistas, o Instituto Vladimir Herzog também financiou a viagem dos participantes para a cerimônia de premiação em São Paulo – momento único para o aluno. “Participar desse momento foi bem legal, já que pudemos conferir como estão as grandes produções jornalísticas e até comparar o nosso produto. De modo geral, acompanhar o trabalho de grandes profissionais e conhecê-los completou a experiência em participar da premiação”, completa.

Assista a produção completa pelo player abaixo:

Mariana Souzahttps://marianasouzajor.wixsite.com/portfolio
Graduanda em Jornalismo na UFPR. Foi extensionista no Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE-UFPR) e do Núcleo de Comunicação e Educação Popular (NCEP-UFPR). É interessada em temas como cultura, política e saúde.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Mariana Souzahttps://marianasouzajor.wixsite.com/portfolio
Graduanda em Jornalismo na UFPR. Foi extensionista no Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE-UFPR) e do Núcleo de Comunicação e Educação Popular (NCEP-UFPR). É interessada em temas como cultura, política e saúde.
Pular para o conteúdo