qua 27 out 2021
HomeDestaquesFutebol Americano pode ser utilizado como ferramenta de ensino nas escolas

Futebol Americano pode ser utilizado como ferramenta de ensino nas escolas

O Flag Football é uma alternativa viável e que trabalha os mesmo fundamentos do futebol americano. (Foto: Divulgação)

Que o Futebol Americano está ganhando a atenção do brasileiro, você já deve ter percebido. Hoje o esporte conta com Campeonato Nacional, e a Liga Brasileira de Futebol Americano, que já possui 29 times, sendo três deles de Curitiba. Mas, se engana quem acha que o esporte deve ser praticado apenas por maiores de idade. Nos Estados Unidos, por exemplo, o esporte começa a ser praticado aos 5 anos de idade. No Brasil a classificação começa aos 7 anos, a chamada categoria Fraldinha. Porém, ainda são poucos os times que focam em um ensino para jovens.

Pensando nisso, o professor de Educação Física Reinaldo Soares fez seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) sobre o ensino de Futebol Americano para os alunos de Ensino Médio nas escolas públicas e privadas.  Soares afirma que a prática da modalidade no ambiente escolar vai muito além de aprender um novo esporte. “Desenvolver o Futebol Americano enquanto conteúdo na Educação Física do ensino médio, surge como uma opção a mais a ser aplicada pelos professores de Educação Física para desenvolver e envolver seus alunos nas aulas, e tem a finalidade de demonstrar que o esporte seja visto como uma atividade física que venha contribuir com os alunos em uma vida mais saudável, com melhorias em sua qualidade de vida, cultural e lazer”, explica.

O professor Pires já conseguiu desenvolver o projeto nas escolas SESI e no Colégio Tiradentes da Brigada Militar, em Ijuí/RS, onde mora. Em escolas que não consigam algum apoio ou não tenham recursos suficientes para os equipamentos, o esporte ainda pode ser praticado, como o Flag Football. Uma modalidade onde se colocam faixas (flags) nos calções dos atletas, para paralisar a jogada. Ao invés de se fazer contato direto com o jogador, é necessário apenas retirar uma dessas faixas do jogador que está carregando a bola. O jogo se torna mais seguro, mais barato e voltado aos fundamentos de perseguição e posicionamento do Futebol Americano, sem esquecer do respeito e obediência. E não requer nenhum outro equipamento adicional além dos que já são utilizados no futebol da bola redonda (campo de grama, calções, camisa e chuteira).

Em Curitiba, o time do Coritiba Crocodiles já possui uma escolinha para crianças e adolescentes de 10 a 17 anos. O Linebacker (defesa) do Crocodiles, Fernando Alves, acredita que o ensino do esporte nas escolas regulares não só beneficiaria o esporte, como traria grande aprendizado para as crianças. “Se o Futebol Americano fosse introduzido nas escolas do Brasil, teríamos atletas mais capazes, com melhor conhecimento do jogo e teríamos o apoio dos pais e familiares, que normalmente não conhecem ou possuem uma visão distorcida do esporte”, comenta.

O esporte, que parece ser bastante violento, tenta trilhar um caminho parecido com o do MMA no Brasil, que antes era visto como um esporte violento, mas que hoje provou ser um esporte digno e praticável nas escolas. Esse foi um dos pontos tratados no TCC de Reinaldo. “Propus a aprendizagem e conhecimento do esporte coletivo e principalmente desmistificar a imagem de esporte violento, e demonstrá-lo como um esporte de interação”, argumenta Reinaldo. Por ser um jogo muito estratégico, o esporte é comparado a um jogo de xadrez ou até com estratégias militares, pois o objetivo do jogo é conquistar território e realizar o touchdown (ponto de maior valor).

Para Fernando, o ensino do esporte para jovens seria fundamental, pois é um jogo que está fortemente ligado à disciplina, à obediência, ao respeito com os colegas, à dedicação e à organização. E realça que unir o esporte com a educação traria benefícios para os dois lados. “Acredito que as crianças podem absorver muitos desses conceitos no Futebol Americano. Que o esporte pode ajudar na formação de caráter, no estabelecimento de hierarquia para com os professores e incentivar os estudos. Nos Estados Unidos, um aluno nunca jogará no time principal se não tiver boas notas. Se um modelo como esse fosse praticado no Brasil, atrelando esporte à educação, teríamos o incentivo necessário para que as crianças se dedicassem aos estudos”, relata.

Quer praticar Futebol Americano?

Em Curitiba você pode encontrar os seguintes times da Liga Nacional:

Coritiba Crocodiles (http://www.coritibacrocodiles.com.br/)

UFPR Legends (http://www.ufprlegends.com.br/)

Brown Spiders (http://www.brownspiders.org/)

Times com escolinhas:

Coritiba Crocodiles

Curitiba Black Panthers (www.facebook.com/DzsFootball)

Curitiba Archers (https://www.facebook.com/archersfa)

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares