qua 27 out 2021
HomeCidadeCuritiba terá bibliotecas em estações tubo

Curitiba terá bibliotecas em estações tubo

Estações tubo serão ponto de empréstimo e devolução de obra literárias a partir de março.
Créditos: Jaelson Lucas / SMCS

A partir do dia 25 de março, os usuários do transporte coletivo irão encontrar em estações-tubo pequenas bibliotecas, as chamadas Tubotecas. O acesso a uma variedade de obras distribuídas em diversos pontos da cidade será livre e gratuito. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), a Urbanização de Curitiba (Urbs) e a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e a intenção é fazer com que o tempo que se gasta no trajeto de ônibus seja aproveitado com leitura.

Os livros poderão ser levados para casa, não será necessária a realização de qualquer tipo de cadastro e os volumes poderão ser devolvidos quando e onde for mais conveniente para o usuário. Pessoas treinadas para orientar os passageiros estarão em todas as Tubotecas da cidade para instruir e tirar dúvidas dos que desejem ter acesso às obras.

De acordo com o Ippuc, o projeto será implantado em dez estações-tubo, todas no centro da cidade. Serão quatro na praça Rui Barbosa – onde ocorrerá o lançamento das Tubotecas–, duas na Estação Central, duas na praça Carlos Gomes e duas na Linha Verde, no tubo da Marechal Floriano Peixoto.

Segundo o presidente da FCC, Marcos Cordiolli, o ônibus é um dos locais em que mais se lê. “O curitibano está lendo muito nos mais diversos lugares. É cada vez mais comum encontrar pessoas com tablets, por exemplo”, diz. De acordo com ele, a ideia é que as Tubotecas se assemelhem a consultórios de dentista, onde a leitura é geralmente realizada de forma descontraída enquanto se aguarda a consulta. No caso das tubotecas, esse momento será enquanto o passageiro espera chegar em casa ou no trabalho, trajetos que costumam tomar algumas horas de quem utiliza o transporte coletivo diariamente.

Os livros oferecidos aos usuários serão, inicialmente, de literatura, mas a ideia é que o acervo seja constantemente alterado por meio de doações realizadas por empresas privadas, artistas e pela população. Serão privilegiados títulos brasileiros e, mais especificamente, paranaenses. Alguns escritores do estado como Aly Muritiba e Gloria Kirinus já colaboraram com doações de suas obras.

O objetivo é que o projeto tome dimensões cada vez maiores e chegue a terminais de ônibus, unidades de saúde e espaços privados, como shopping centers e mercados.

 

Modelo de Brasília

O projeto das Tubotecas foi inspirado em uma ação que já ocorre em Brasília: desde maio do ano passado, a cidade conta com estações culturais, onde é possível, além de locar livros, acessar a internet gratuitamente. Instaladas em pontos de ônibus, as estações oferecem internet sem fio gratuita a quem preferir não usar os computadores do local e locação de livros sem prazo de devolução nem burocracia.

 

Serviço

Quem quiser colaborar com doações de livros pode entregá-los na sede da Fundação Cultural de Curitiba. Não há um prazo limite para o recebimento de obras. A FCC fica na rua Engenheiros Rebouças, 1732. O telefone é (41) 3213-7500.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares