qui 21 out 2021
HomeCiência & TecnologiaProfessor de engenharia da UFPR escreve livro mesclando tecnologia, moral e ética

Professor de engenharia da UFPR escreve livro mesclando tecnologia, moral e ética

“Ética, moral e engenharia: análise do ethos para engenheiros” é o livro publicado em 2014, pelo professor de engenharia Paul Milcent, 58, que estudou ética desde a adolescência e a trouxe para o campo da tecnologia, com disciplinas sobre ética no curso de engenharia.

Livro Etigenia: Ética Moral e Engenharia. Disponível online (Foto: Divulgação)
Livro “Etigenia: Ética Moral e Engenharia”, disponível online.
(Foto: Divulgação)

Para ele a questão é: ‘o essencial da ética é fazer o bem’, assim o professor vê na ética um caminho para a felicidade. “O livro pretende veicular conhecimentos que facilitem o desenvolvimento, a realização e a felicidade do leitor, enquanto pessoa e enquanto profissional, por meio de ajustes comportamentais e conceituais”, afirma o professor.

Professor paul Fernand Milcent mistura seus dois mundos, ética e engenharia (Foto: Divulgação)
Professor Paul Fernand Milcent mistura seus dois mundos, ética e engenharia.
(Foto: Divulgação)

 

JC: O que é o Ethos e como ele pode permear de maneira prática a vida de um engenheiro?

O termo Ethos é empregado no livro, com a carga significativa que tinha nas consciências gregas eruditas da antiguidade. Um estudo abrangente, não compartimentado e integrado do ser humano incluindo assim o seu comportamento.

Por meio de uma abordagem aristotélica, podemos então dizer que a utilidade prática do estudo de si mesmo para qualquer indivíduo, incluso qualquer engenheiro é a mais importante de todas: torná-lo cada vez mais feliz. E o caminho da felicidade proporcionado por tal estudo é a possibilidade de diagnosticar e implantar comportamentos verdadeiramente éticos. Em particular na medida em que um Engenheiro se transforma eticamente, por meio do autoconhecimento, alcança tudo aquilo que essencialmente busca.

JC: Qual é o trabalho da etigenia dentro do livro?

Atualmente vivemos num mundo com notável desenvolvimento científico e tecnológico mas ainda com bases éticas passíveis de muitos questionamentos. O conhecimento humano é absolutamente neutro: pode ser dirigido ao seu bem estar ou à sua destruição. Engenheiros de todas as modalidades são detentores de parcela significativa de tais saberes.

Neste sentido, Etigenia é uma nova palavra criada por mim, construída a partir das palavras gregas ethos (relativo ao ser e ao comportamento adequado) e gennán (gerar, criar, formar).

Neste livro a Etigenia, esta nova área de conhecimento, é proposta. Além de criá-la, procuro também estabelecer sua tônica e seus paradigmas fundamentais, dentre eles, buscar avaliar as melhores soluções éticas possíveis às questões inerentes ao exercício profissional da engenharia. O estudo transdisciplinar de múltiplos ramos do saber, no qual se busca obter bases sólidas para avaliar as melhores soluções éticas possíveis, para a vida do Engenheiro de todas as modalidades, enquanto ser e enquanto profissional, facilitando pelo esclarecimento racional, as suas aplicações no cotidiano

JC: Como surgiu o seu interesse pela ética, moral e tecnologia?

Estudo autonomamente temas relacionados à ética e à moral desde minha adolescência, com cerca de 13 anos. Os temas relacionados ao homem enquanto ser, me atraem desde a juventude.

Há alguns anos, iniciei a inserir como notas de rodapé ou como anexos a textos técnicos, outros escritos que me parecem úteis à dimensão propriamente humana dos escolares.

Em sequência criei uma disciplina optativa de Ética, Moral e Engenharia, ministrada inicialmente por resumos em slides. Para melhor andamento didático os resumos foram transformados em textos para leitura e por fim foram adaptados para a forma de livros. “Etigenia. Ética, moral e engenharia: análise do ethos para engenheiros” para os profissionais da Engenharia de todas as modalidades e “Felicidade pela Ética” (ISBN 978-85-918574-2-5) voltado ao público em geral.

JC: Como foi o trabalho de produção do livro, já que ele engloba um misto da área de humanas e da tecnologia?

A filosofia pitagórica recomenda: instrui-te e instrui; educa-te e educa. Me parece que qualquer livro de ciência tem esta mesma gênese. É um processo contínuo de estudo, reflexão, enriquecimento e retransmissão do conhecimento.

Eu vivi em uma época na qual a informação só podia ser encontrada em bibliotecas físicas e mesmo assim de forma muito parcial e com alto dispêndio de recursos financeiros e de tempo. É estupenda a facilidade que se tem atualmente em acessar qualquer tipo de informação, mesmo aquela produzida instantes atrás, bastando para isto, que se tenha uma boa ideia do que se procura saber. No meu entendimento tais facilidades alterarão drasticamente as metodologias de formação dos indivíduos e o tema é de grande relevância e atualidade ao menos em países de maior desenvolvimento.

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes