seg 18 out 2021
HomeCiência & TecnologiaUrbanismo em foco

Urbanismo em foco

Oficina de capacitação na comunidade Nova Costeira, São José dos Pinhais (Foto: Divulgação)
Oficina de capacitação na comunidade Nova Costeira, São José dos Pinhais (Foto: Divulgação)

A cada 5 brasileiros, 4 moram no ambiente urbano. Compreender as questões urbanas tornou-se indispensável para a vida social, como mostra o longo caminho de trabalho do Laboratório de Habitação e Urbanismo (LAHURB), e em função disso, um tema fundamental para a formação de Arquitetos Urbanistasda Universidade Federal do Paraná.

O LAHURB, que completa 15 anos de trabalho, possui quatro principais atribuições: capacitar os estudantes para a produção de conhecimento científico, dar apoio operacional e orientação técnica a entidades públicas, desenvolver a extensão universitária na área do Urbanismo e organizar seminários e simpósios acadêmicos.

O grupo de 15 alunos e quatro professoras participantes, integram também o grupo nacional Observatório das Metrópoles, compondo o Núcleo de Curitiba com outros laboratórios da UFPR. Este ano, para fechar o ciclo de trabalho, estão organizando o Seminário “Metropolização e Transformações Socioespaciais no Início do Século XXI”, nos dias 19 e 20 de novembro, no Auditório da Administração.

O ingresso de novos alunos ocorre anualmente e segundo a coordenadora geral Madianta Nunes da Silva, é nítida o amadurecimento dos alunos que participam dos projetos de pesquisa e extensão desenvolvidos no que diz respeito à compreensão  e enfrentamento dos fenômenos urbanos. “Aqui aprendem a produzir conhecimento e a valorizar a necessidade de compreender os fenômenos urbanos para a partir deles definirem as futuras intervenções nas cidades”, explica.

Atualmente, o objetivo do grupo é a avaliação positiva da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), para dar início ao desenvolvimento de um programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano, nível de Mestrado Acadêmico, stricto sensu, o primeiro do curso de Arquitetura e Urbanismo. “A abertura do programa poderá incrementar a possibilidade da pesquisa, e aumentar o intercâmbio de conhecimento entre alunos de graduação e os alunos da pós-graduação”, acrescenta. O grupo aguarda resposta até o final do semestre de 2014.

Extensão

A Extensão Universitária consiste no retorno do conhecimento adquirido dentro das universidades à comunidade externa, a fim de transformar a realidade social. Coordenado pelo Núcleo de Práticas Jurídicas do Curso de Direito da UFPR, atualmente o LAHURB participa do projeto Cidade em Debate: questões metropolitanas, que neste ano acompanha o processo de elaboração do Plano Diretor de Curitiba.

Através deste projeto, o grupo trabalhou com duas comunidades que vivenciavam situações de conflitos fundiários urbanos, Vila Nova Costeira em São José dos Pinhais e Ilha em Almirante Tamandaré.

A comunidade de loteamento irregular em São José dos Pinhais, estava prestes a ser removida por conta das reformas no aeroporto e em Almirante Tamandaré, a comunidade vivia em situação de risco constante de enchente por ser localizada na margem de um rio. “A gente via a marca nas paredes de como a água entrava a 1,5 metros de altura”, conta Ana Luiza Alves, estudante do quarto ano que fez parte do projeto.

“Foi muito bom também para minha vida pessoal. Entramos na faculdade querendo abraçar o mundo e o projeto colocou meus pés no chão, entendendo melhor os impasses que estamos atrelados”, explica. Para a estudante, a participação no Laboratório foi determinante para sua graduação. “Adquiri uma visão bem prática de como o Arquiteto Urbanista influenciam na vida das pessoas”.

Pesquisa

Já a pesquisa possui diferentes focos temáticos. “Sustentabilidade e mobilidade urbana, o mercado imobiliário, a produção da moradia, o desenvolvimento das metrópoles, políticas de habitação de interesse social…”, pontua a coordenadora.

Nos últimos anos, vários alunos têm levado as conquistas de seu trabalho científico para eventos fora da UFPR. Gustavo Gaspari participou duas vezes da Jornada Jovens Pesquisadores da Associação de Universidades Grupo Montevideo (AUGM), na Argentina e no Chile.

O Laboratório possui ainda um grande acervo bibliográfico especializado. “Tive a oportunidade de estudar com mais afinco dinâmicas que na sala de aula eu apenas ouvi falar e ver dados que eu não teria acesso se não fosse por aqui”, celebra Gaspari.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes