seg 04 mar 2024

Monthly Archives: Fevereiro, 2007

Cidade dos shoppings




Curitiba completou 314 anos. Destes, quase 150 anos registrada em fotografia - 40 sob o olhar de João Urban. Conhecido por seus ensaios que abordam temas sociais como a condição de vida dos bóias-frias e a imigração polonesa no estado, Urban leva também a fama de ser um dos que há mais tempo exerce a profissão por essas bandas. O Comunicação On-line convidou-o para uma conversa sobre o registro fotográfico da capital paranaense, na semana em que a cidade comemora seu aniversário. O papo, que poderia permanecer restrito ao campo profissional do entrevistado, acabou abrangendo vários assuntos, desde a memória cultural até a modernização de Curitiba a cidade do automóvel e dos shoppings, segundo o fotógrafo. Para acompanhar, nada mais adequado do que as fotos antigas da cidade, que servem de linha condutora da entrevista.

Comunicação: Existe um descaso com o registro fotográfico de Curitiba?
João Urban: Pouca gente se ocupa em trabalhar com esse material. Temos acervos bem completos, como o dos Irmãos Weiss, sob o cuidado do Museu da Fotografia, mas muita coisa ainda está nas mãos de familiares, fora do acesso do público. Este movimento de abrir estas fotografias às pessoas é novo e lento, principalmente porque não temos pessoal dedicado a essa atividade. A academia descobriu a foto recentemente, mas não como algo cultural, como algo simplesmente iconográfico, para saber como a cidade era no passado, como caminhou e comparar com o presente. Não se vê o legado dessas fotografias como algo fundado na cultura. Nossos fotógrafos não se interessaram em conhecer o trabalho da primeira metade do século XX, de forma que ainda não se chegou a analisar a linguagem dessa fotografia.



Jovem talento de 19 anos leva Gralha Azul de Ator Revelação




A irrepreensível performance de Marcel Gritten em Werther coroou o ator na noite de ontem com o Troféu Gralha Azul de Melhor Ator Revelação. O jovem impressionou a crítica e arrancou lágrimas da platéia com uma madura e invulgar versão para o herói romântico de Johann Von Goethe, papel que considera um presente do diretor Marino Jr.

Professor da UFPR recebe Prêmio Mérito Esportivo




Em sessão solene realizada nesta sexta-feira (30) no plenário da Câmara Municipal de Curitiba, o professor do curso de Educação Física da UFPR, Fernando Marinho Mezzadri, foi homenageado pelo vereador André Passos com o Prêmio Mérito Esportivo. O evento, que ocorre anualmente na ocasião do aniversário da cidade (29 de março), premia profissionais e empresas municipais nas categorias "Cidade de Curitiba", "Cultura e Divulgação", "Mérito Esportivo" e "Consagração Pública Municipal".

E o Gralha vai para…




O Auditório Salvador de Ferrante, o Guairinha, não foi palco para mais uma apresentação do Festival de Teatro de Curitiba nesta sexta-feira, 30 de março. Neste dia, o teatro abrigou a cerimônia de premiação do 27° Troféu Gralha Azul. Desde 1974, o Troféu Gralha Azul premia os melhores profissionais do teatro paranaense.

Essa nossa juventude é tiete




O espetáculo atraiu o mais jovem público que qualquer outro até então. Corrija-se: o público mais tiete. Já no saguão de espera do Teatro da Reitoria, segunda apresentação de Essa nossa juventude, última quinta (30), era ganha a aposta de que a peça seria muitas vezes interrompida por incômodos flashes: dezenas de estudantes mantinham, a postos, suas máquinas digitais nas mãos. A ansiedade que incomodava cada jovem espectador contagiou os demais ao abrirem as portas de acesso. Não houve filas nem tentativas de organização; foi como se esquecessem que os lugares eram, comodamente, marcados.

No bar, na cozinha, no salão




"Olha essa aqui, é num salão de beleza!" A frase de surpresa é de Carole Geraldo, cabeleireira, ao ler a sinopse de Entre Lágrimas e Cutículas, peça do grupo de teatro Cena Hum. Carole ficou curiosa quando soube que o cenário do espetáculo seria um salão de beleza de verdade, no centro de Curitba, e não um palco convencional.

Polentaço para transformar óleo de cozinha em sabão




Quem passou pela Rua Desembargador Motta essa semana deve ter imaginado que havia alguma peça do Festival de Teatro de Curitiba sendo encenada em frente ao prédio da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná (Sema). No entanto, a movimentação no local foi devido ao Polentaço, ação que divulgou a importância da reciclagem do óleo de cozinha e reuniu mais de 1.500 pessoas, principalmente alunos e professores.

Depois da Plenária Nacional, manifestação na Reitoria




Nesta sexta-feira, com pouco mais de 1h de atraso, teve início uma manifestação contra a Reforma Universitária no pátio da Reitoria. Por volta das 19h30 a professora aposentada de Ciências Sociais, Milena Martinez, marcou o começo do protesto com uma aula pública sobre o projeto de Lei.

Acaba ocupação da Reitoria da Unicamp




Depois de quatro dias de ocupação, alunos da Unicamp têm suas reivindicações atendidas e desocupam o prédio da Reitoria. Nesta sexta-feira a administração da Universidade se comprometeu a atender às seguintes reivindicações dos alunos:

O engodo das sinopses




Ao folhear o guia do Festival do Teatro, um leque de atraentes possibilidades é aberto: são centenas de peças que, de uma maneira ou de outra, despertam a nossa curiosidade. Uma grande parte desse poder de sedução se deve às sinopses, que sempre são deveras encantadoras a ponto de levar uma pessoa a se deslocar de sua casa e ir ao teatro, nesses tempos onde a principal forma de entretenimento é ver TV ou algum DVD. De acordo com o dicionário, "sinopse" é "s.f., epítome; síntese; resumo; resenha; sumário; quadro esquemático". No entanto, o que vemos não é somente uma compilação das características principais da produção, mas uma tentativa de aproximação da história a ser encenada com a vida das pessoas que lerão a sinopse, convencendo-as, assim, da importância de tal apresentação.

Espiritismo no palco




Teatro transcendental. Este é o termo utilizado pelo diretor teatral e ator Rodrigo D'Oliveira para descrever as apresentações realizadas no teatro que leva seu nome. As peças, que tratam do espiritismo, são adaptações de três livros do médium Chico Xavier: Nosso Lar, Missionários da Luz e Os Mensageiros.

Manifestação contra a Reforma Universitária acontece nesta sexta-feira




Diversos estudantes secundaristas e universitários promoverão hoje a manifestação "Contra a Reforma Universitária em Memória da Resistência na Ditadura Militar". Antes do protesto, haverá uma aula pública sobre Reforma Universitária com a Prof. Milena Martinez, no pátio da Reitoria. Em seguida, os alunos partirão em marcha para a Boca Maldita, com velas nas mãos.

UFPR cresce 13,7 % e fica entre as maiores universidades públicas do país




De acordo com dados do Ministério da Educação e Cultura (MEC), em 2005 os resultados de crescimento educacional e administrativo da Universidade Federal do Paraná (UFPR) superaram a média nacional.

Uma nova maneira de contar histórias




Engana-se quem pensa que o Festival de Teatro de Curitiba é composto apenas de espetáculos teatrais. Durante o FTC, várias oficinas são ministradas, tanto para pessoas da área como para o público em geral. Os cursos fazem parte do quadro de Eventos Especiais e compreendem desde as mais técnicas, como a Oficina de Dramaturgia, até as voltadas à Educação, Literatura e História.

Jogos de Verão reúnem cerca de 800 estudantes em Matinhos




Promover a integração entre os estudantes de todos os campi da UFPR. Esse foi o objetivo do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e do Diretório Interdisciplinar Acadêmico do Litoral (DIAL) ao organizar em parceria os Jogos de Verão UFPR 2007. Os Jogos, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de março no campus Litoral, reuniram mais de 800 estudantes de Palotina, Pontal do Paraná, Matinhos e Curitiba. Apesar de alguns imprevistos, o saldo foi considerado positivo tanto por acadêmicos que participaram como pelas pessoas envolvidas na organização do evento.

Ocupação da Reitoria da Unicamp continua




Depois de uma Assembléia Geral que aconteceu por volta do meio-dia desta quarta-feira, os estudantes da Unicamp decidiram não desocupar o prédio enquanto suas reivindicações não forem atendidas e tiraram um indicativo de greve para 17 de abril.

Escolher uma carreira para a vida




Autora da monografia Escolher é preciso, re-escolher é possível, sobre reopção de curso, Marina Marques, no último ano de psicologia pela Universidade Federal do Paraná, falou ao Comunicação On-line a respeito do perfil das pessoas que mudam de curso, fatores que influenciam escolhas e Orientação Profissional. Marina, que irá coordenar, neste ano, um grupo de universitários no projeto Orientação Vocacional da UFPR, propõe o auto-conhecimento como caminho para um projeto de vida e não só profissional.

Werther, demasiado humano




Um chapéu vermelho. É a mais nítida imagem em meio à penumbra que envolve todo o espaço, enquanto os espectadores procuram seus lugares. O chapéu vermelho ao alto do palco emoldura a cabeça do ator. Por cerca de 5 minutos, público e artista compartilham esse instante num silêncio confortável, logo dissolvido em uma melodia instrumental. Esperam juntos o ápice da música, e com ele, o início de Werther, espetáculo adaptado por Paulo Venturelli a partir da obra homônima de Johann Wolfgang von Goethe e que esteve em cartaz no teatro José Maria Santos dias 26 e 27 de março.

Funcionalismo público serve de atalho para realizações pessoais




Parece óbvio afirmar que a dedicação em busca de um cargo público pode ser um ótimo investimento para a carreira profissional. "O concurseiro estuda um ano ou um ano e meio para ter um emprego estável para o resto da vida, com uma remuneração ótima", comenta Carlos André Silva Támez, que, além de proprietário e professor de um curso preparatório para concursos, é funcionário público: trabalha como auditor da Receita Federal. No entanto, como em qualquer emprego, a satisfação no trabalho depende da adequação do profissional à função que irá desempenhar.

PMDB não tem mais representantes na Câmara




O PMDB não tem mais representantes na Câmara Municipal de Curitiba. O último vereador do partido do governador Roberto Requião, Valdenir Dias, oficializou seu desligamento da legenda nesta terça-feira, dia 27. Dias já havia manifestado sua decisão na sessão plenária de segunda-feira.

POPULARES

Pular para o conteúdo