sex 24 maio 2024

Monthly Archives: Abril, 2008

Um filho da revolução




Heraldo Paarmann nasceu em dezembro de 1968, e desde muito cedo mostrou interesse por música. Filho com aspirações musicais é sinônimo de dor de cabeça para os pais, certo? Errado, diriam dona Miriam e seu Gerson. Heraldo conta que, na época, tocar um instrumento musical não era visto com bons olhos a atividade era associada a diversos conceitos pejorativos mas os preconceitos não impediram que seus pais o incentivassem a fazer aquilo de que tanto gostava. Desde então, ele já fez parte de aproximadamente 14 bandas dentre elas o Ultraje A Rigor, de que participou de 1991 a 2002 e 27 anos de sua vida já foram passados em companhia da boa e velha guitarra elétrica.

Inscrições superam em 29 vídeos os números da edição passada




A quinta edição do Putz - Festival Universitário de Cinema e Vídeo de Curitiba começa hoje. A partir dessa terça-feira (27) o evento segue diariamente até sábado (31), promovendo exibições de produções audiovisuais universitárias que concorrem ao primeiro lugar em oito categorias. Um ciclo de mostras, palestras, oficinas e debates também faz parte da programação.

5º Putz entra em cena




Atenção artistas, comunicadores, cinéfilos, atores, críticos e intelectuais! Começa amanhã (27) a 5ª edição do Putz - Festival Universitário de Cinema e Vídeo de Curitiba. E se você não se enquadrou em nenhuma das categorias anteriores, não se preocupe: para curtir o festival, basta gostar de uma poltrona no escurinho, um baldinho de pipoca e estar disposto a conhecer o que há de novo nas atuais experimentações cinematográficas brasileiras.

DCE promove debates sobre Reuni




O Anfiteatro 100 da Reitoria será palco de um debate sobre o plebiscito do Reuni, hoje às 19h. O evento está sendo organizado pelo DCE que também está procurando voluntários para a divulgação do plebiscito, participação nos debates e trabalho nas urnas.

Teresa de várias lutas – Parte II




Na segunda parte da entrevista concedida ao Comunicação, Teresa Urban fala da organização dos trabalhadores no Paraná durante a ditadura, a importância histórica daquele período, o movimento de estudantes, mídia e o cenário pólítico atual

Teresa de várias lutas – Parte I




Se você digitar o nome de Teresa Urban em qualquer site de busca na internet, verá que ela é, hoje, uma das maiores defensoras das florestas nativas do sul do Brasil, além de grande lutadora pela preservação dos mananciais e da fauna paranaenses. Recebeu vários prêmios e elogios pela atuação em defesa do meio-ambiente, e dirigiu programas do Ministério do Meio Ambiente para a preservação de florestas de araucária no estado. Pode-se dizer, sem nenhuma dose de exagero, que, ao lado da ex-ministra Marina Silva, é uma das poucas brasileiras que ainda acreditam e lutam pela preservação das riquezas naturais do país.

Lesão cerebral adquirida é tratada pelo laboratório de Neuropsicologia




O laboratório de Neuropsicologia da UFPR atende agora pessoas com lesão cerebral adquirida (o Traumatismo Crânio Encefálico - TCE). As inscrições para o projeto devem ser realizadas até o final de junho e podem participar do tratamento pessoas entre 16 e 55 anos que tenham passado por acidentes de automóvel, queda ou impacto de objeto na cabeça, por exemplo. As lesões podem causar problemas de memória, atenção e organização. O acompanhamento realizado pelo laboratório começa com uma avaliação gratuita e o plano de atendimento conta com serviços de reabilitação cognitiva, psicoterapia, orientação familiar, profissional e todo um processo de reintegração social.

Abertas as inscrições para seleção de novos professores




A UFPR oferece 11 vagas para professor substituto nas áreas de Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Exatas, Ciências da Terra, Ciências Jurídicas, Ciências da Saúde e pelo Setor de Tecnologia. A inscrição deve ser feita nas secretarias dos departamentos e terminam hoje.

Mais prazo para envio de trabalhos para o Congresso Internacional de Bioenergia




As inscrições de trabalhos para exposição na primeira edição da BIOTech Fair (Feira Internacional de Tecnologia em Bioenergia e Biodiesel) foram prorrogados para o dia 1º de junho. O evento acontece entre os dias 24 e 27 de junho no Expotrade Pinhais, paralelamente ao 3º Congresso Internacional de Bioenergia.

Diálogos com o acervo está em exposição no MusA




Está em exposição até o dia 20 de agosto, no MusA, Diálogos com o acervo. A mostra discute a arte por meio de quatro pontos: marca, cor, sujeito e processo. As obras são de três artistas convidados (Charles Klitzke, Tatiana Stropp e Ana González) e uma outra foi emprestada da Fundação Cultural de Curitiba.

Prisões políticas: lembranças de 68 que não podem ser esquecidas




"Como não podia sair muito de casa para não levantar suspeitas estar clandestino era como estar preso - passava o dia lendo e cuidando dos meus animais de estimação. Tinha uma lagartixa que acostumei comigo pegando mosca para ela. Depois apareceu na casa uma cachorrinha. Quando a olhei pela primeira vez me veio a expressão: 'Putzgrila'. Mas por um acidente de percurso acabei sendo preso. Os caras foram tão cruéis que deixaram a cachorrinha presa dentro de casa por uma semana até que os vizinhos ouvissem ela latindo. Fizessem comigo o que quisessem, mas a cachorrinha não tinha culpa de nada, ela não precisava ser presa também".

Cansei de 1968




por Affonso Romano de Sant'Anna*



Já não agüento mais tanta matéria sobre 1968, que alguns chamam de 'ano que nunca acabou' , mas me dá ganas de dizer que é o 'ano que nunca existiu' ou o 'ano que a gente inventou'.

Modificando a cidade com arte




Tom Lisboa, artista residente em Curitiba, deu início a sua quinta intervenção urbana realizada na cidade. Ele já realiza esse tipo de interação há cinco anos consecutivos, sempre no mês de maio. Este ano, seu trabalho está espalhado por toda a cidade: são 50 fotografias expostas em pequenos porta-retratos, com o título Tudo o que há é o que já estava lá a intenção é unir fotos antigas de jornais aos locais que elas retratam.

Centenário moderninho




O último século assistiu a duas Guerras Mundiais, ao primeiro passo do homem na lua e a inúmeras revoluções. Guerras declaradas e guerras não declaradas. Foi cenário ainda para grandes descobertas da ciência, novas teorias e novas tecnologias. Deu início à Era da Informática, viu as distâncias físicas diminuírem. E contradisse as tendências da moda que pregam a novidade como item principal quando lançou no mercado o tênis All Star. O bom e velho centenário de lona (e de couro, nylon, oncinha...) parece mais moderno que nunca.

Plebiscito nacional rediscute o Reuni




Do dia 26 até o dia 30 de maio acontecerá nas universidades federais e estaduais de todo o Brasil um plebiscito sobre o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). Na UFPR, o evento está sendo organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e contará com 12 urnas distribuídas por todos os campi. A comunidade universitária poderá participar respondendo a três questões a primeira relacionada ao programa em si e a possibilidade de sua revogação, a segunda sobre a implementação do Reuni na UFPR e a última a respeito da democracia dentro da universidade. Além do plebiscito, ocorrerão também mesas redondas sobre o assunto, no Anfiteatro 100 da Reitoria, dia 26 às 19 horas e no Centro Politécnico, no dia 27.

Saudosistas de uma cultura passada




Dizem que 1968 foi o ano que nunca acabou, mas talvez seja mais fácil dizer que o que não acabou foi a década de 60. Até hoje, tem muita gente que gostaria de ter nascido lá por 1945 - só para viver a juventude bem na época das grandes revoluções.

Sorria: você está sendo filmado!




Quem anda pelo centro de Curitiba deve ter observado algumas placas com a seguinte inscrição: área de segurança monitorada por câmeras. A cidade conta hoje com 46 câmeras 36 no Centro, 6 no Parque Barigüi e 4 na Rua da Cidadania da Matriz, na praça Rui Barbosa - que foram instaladas pela prefeitura municipal com o intuito de aumentar a segurança. "Um dos objetivos da instalação das câmeras é prevenir a ocorrência de delitos, aumentando a sensação de risco para o criminoso", diz o Secretário Municipal da Defesa Social Itamar dos Santos.

O chocolate no banco dos réus




Não importa se é ao leite, branco, amargo, com nozes, com avelã. É um consenso: a maioria das pessoas gosta e não resiste ao chocolate. Muito se fala sobre seus efeitos físicos e psicológicos. Atrelado a isso, estudos revelando mitos e verdades são divulgados com freqüência. Por ora, sabemos que se trata de um produto com o potencial de contribuir para a saúde. Entretanto, cuidados devem ser tomados, pois o consumo excessivo pode trazer sérios riscos a quem o consome.

Ainda não era nascido, mas 68 mudou minha vida




Boina para remeter a um ar francês, óculos enormes, lenços coloridos, anéis marcantes, brincos grandes e roupas largas: é esse o visual cotidiano de Mariana Santos. Pela descrição, fácil visualizar o look e contextualizá-lo: claro que ela viveu em meados de 1968, como não? Pois Mariana, 22, nasceu em 1986 18 anos após a época da revolução e suas inspirações no ano que não terminou não se limitam à moda. Uma olhada mais cuidadosa em andança pelas ruas da cidade revela outros jovens que fazem lembrar o início dos anos 70: eles estão procurando livros de Sartre e vinis de Hendrix nos sebos, comprando acessórios em brechós e desfilando com camisetas que fazem apologia aos heróis políticos do maio de 1968.

Um ano para ficar na lembrança




Maio de 1968. Manifestações estudantis na França. Confronto entre jovens e policiais. A disciplina rígida, os currículos escolares e a estrutura acadêmica conservadora levam os estudantes a ocuparem as universidades de Nanterre e Sorbonne, em Paris. Porém, a preocupação deles também se dá em relação à situação social e política do país e a insatisfação com o governo do general Charles de Gaulle.

POPULARES

Pular para o conteúdo