sáb 28 jan 2023
HomeCopa 2022Argentina e Holanda confirmam favoritismo e definem primeiro confronto das quartas

Argentina e Holanda confirmam favoritismo e definem primeiro confronto das quartas

Em jogo mil como profissional, Lionel Messi tem boa atuação, marca o primeiro gol e comanda vitória argentina

Neste sábado (02), a fase de oitavas de final da Copa do Mundo do Catar começou, e Holanda e Argentina confirmaram os seus status de favoritas e avançaram de fase no torneio. Chegando à competição como candidatas ao título, as seleções vão se enfrentar pelas quartas de final na próxima sexta-feira (09), às 16h (horário de Brasília), no estádio Lusail. O vencedor do confronto será adversário do Brasil nas semifinais, caso a seleção de Tite avance até lá.

Vencedora do grupo A, a Holanda derrotou os Estados Unidos, vice-líder do grupo B, em vitória tranquila por 3 a 1, com gols de Memphis, Blind e Dumfries, enquanto Wright marcou para os estadunidenses. Já a Argentina, primeira colocada do grupo C, não teve a mesma facilidade para vencer a Austrália, que ficou em segundo lugar no grupo D. Na vitória por 2 a 1, Messi e Álvarez marcaram os gols argentinos, e Goodwin descontou para os Socceroos.

Vitória difícil da Argentina

Grande favorita para a partida, a Argentina dominou os primeiros minutos, com a Austrália jogando com uma proposta mais defensiva. Apesar da superioridade, os argentinos não conseguiram criar perigo na primeira meia hora de jogo, apenas reclamando de possível pênalti de Baccus, não marcado pela arbitragem.

Aos 34 minutos, ainda com dificuldades para furar o bloqueio australiano, Messi recebeu na área e bateu rasteiro com a perna esquerda, superando o goleiro Ryan e abrindo o placar para a Argentina. A equipe sul-americana continuou no controle pelo resto da primeira etapa, sem grandes sustos.

O segundo tempo começou semelhante ao primeiro, até que, aos 11 minutos, Julián Álvarez se aproveitou de vacilo de Ryan para ampliar a vantagem argentina. Com dois gols de vantagem, a Argentina apenas administrava o que parecia ser uma vitória tranquila.

Abatida com a desvantagem, a Austrália não conseguia gerar perigo à meta de Martínez, até que Goodwin arriscou de fora da área e contou com desvio para diminuir a vantagem da Argentina, aos 31 minutos da etapa final. Motivados com o gol, os australianos se lançaram ao ataque nos últimos minutos, quase empatando com Kuol no último lance.

Kuol quase empatou para a Austrália contra a Argentina. Foto: Divulgação/Fifa.com

Em partida abaixo das expectativas, a Argentina se classifica às quartas de final, enquanto a Austrália deixa a competição após campanha surpreendente, e boa exibição considerando o seu plano de jogo.

Expectativas diferentes

Chegando à Copa do Mundo, Argentina e Austrália estavam com expectativas opostas para o torneio. Os argentinos eram um dos principais favoritos ao título, ostentando uma sequência de 36 jogos de invencibilidade, um título de Copa América, e uma campanha invicta nas eliminatórias (terminando em segundo lugar, atrás do Brasil). Por outro lado, os australianos se classificaram passando pelos playoffs da Ásia, e depois vencendo o Peru nos pênaltis na repescagem intercontinental.

Contrariando as expectativas, a Argentina chegou às oitavas com uma fase de grupos nada convincente, com uma derrota para a Arábia Saudita na estreia, enquanto a Austrália foi uma das grandes surpresas positivas da primeira fase da Copa. Apesar disso, a superioridade dos hermanos ficou clara durante toda a partida, mesmo com os australianos executando bem a sua estratégia mais defensiva.

Ficha Técnica

Local: Ahmad Bin Ali Stadium, em Al Rayyan, no Catar
Data: 03 de dezembro de 2022, sábado; 
Horário: 16 horas (de Brasília); 
Árbitro: Szymon Marciniak (Polônia);
Assistentes: Pawel Sokolnicki (Polônia) e Tomasz Listkiewicz (Polônia);
VAR: Mario Alberto Escobar Toca (Guatemala).

ARGENTINA: E. Martínez; Molina, Romero, Otamendi e Acuña; De Paul, Enzo Fernández e Mac Allister; Messi, Álvarez e Papu Gómez.
Técnico: Lionel Scaloni

AUSTRÁLIA: Ryan; Degenek, Souttar, Rowles e Behich; Baccus, Mooy e Irvine; Leckie, Duke e McGree.
Técnico: Graham Arnold

Boa exibição da Holanda

No confronto que parecia mais equilibrado, Holanda e Estados Unidos começaram a partida de maneira movimentada. Logo aos 3 minutos, Pulisic perdeu chance clara de gol que daria vantagem aos americanos. Pouco tempo depois, aos 9, Dumfries apareceu com espaço pela direita, e cruzou rasteiro para Memphis finalizar de primeira e abrir o placar para os holandeses.

Na frente no placar, a Holanda passou a controlar o jogo, explorando as laterais com os alas Dumfries e Blind e contando com a boa movimentação de Memphis e Gakpo – até aqui um dos melhores jogadores da Copa. Após algumas chances perdidas, os holandeses conseguiram o segundo gol de forma parecida com o primeiro, com Dumfries cruzando para Blind ampliar aos 45 minutos.

Dumfries se destaca em Holanda 3×1 Estados Unidos. Foto: Divulgação/Fifa.com

Os Estados Unidos melhoraram na volta do intervalo, com Ream, Dest e McKennie desperdiçando boas oportunidades. Mas foi somente aos 30 minutos que os estadunidenses balançaram as redes, com Wright desviando cruzamento de Pulisic para encobrir o goleiro Noppert.

Mesmo com o gol sofrido, a Holanda não se abalou e ampliou a vantagem, mais uma vez com participação dos alas. Aos 35 da segunda etapa, Blind encontrou Dumfries na segunda trave, e o camisa 22 marcou o terceiro gol da vitória tranquila da Holanda sobre os Estados Unidos.

Dest reencontra seu país natal

Titular dos Estados Unidos na partida, o lateral-direito Sergiño Dest reencontrou a seleção do país onde nasceu, e não teve um bom desempenho, deixando Blind desmarcado no segundo gol holandês. Nascido na Holanda, com mãe holandesa e pai com descendência estadunidense e surinamesa, Dest optou por defender a seleção dos Estados Unidos desde as categorias de base, embora tenha feito a sua formação no Ajax, clube holandês.

Sergiño Dest reencontra seu país natal nas oitavas da Copa. Foto: Reprodução/Twitter

Em antecipação à partida, o lateral afirmou via assessoria de imprensa que conhece os seus adversários e o idioma, mas que no campo a história seria outra. “É claro que vai ser divertido. Eu nasci lá, falo o idioma e conheço todos os jogadores. Eles querem vencer, mas nós temos o mesmo sonho. Vai ser mais uma luta”, projetou o defensor dos Estados Unidos.

Dest não foi o primeiro caso em que isso aconteceu nesta Copa. No confronto entre Suíça e Camarões, na fase de grupos, o atacante Embolo defendeu a Suíça enfrentando a seleção de seu país de origem. Na vitória por 1 a 0, o atleta de 25 anos se tornou o primeiro jogador a marcar um gol contra o país natal em uma Copa do Mundo, o que o fez não comemorar no momento do gol.

Ficha Técnica

Local: Khalifa International Stadium, em Al Rayyan, no Catar
Data: 03 de dezembro de 2022, sábado; 
Horário: 12 horas (de Brasília); 
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Brasil);
Assistentes: Bruno Boschilia (Brasil) e Bruno Pires (Brasil);
VAR: Andrés Matías Matonte Cabrera (Uruguai).

HOLANDA: Noppert; Dumfries, Timber, Van Dijk, Aké e Blind; De Roon, De Jong e Klaassen; Gakpo e Memphis.
Técnico: Louis van Gaal

ESTADOS UNIDOS: Turner; Dest, Zimmerman, Ream e Robinson; Musah, Adams e McKennie; Weah, Ferreira e Pulisic.
Técnico: Gregg Berhalter

NOTÍCIAS RELACIONADAS