seg 26 fev 2024
HomeCidadeConheça alguns cuidados essenciais com os pets para o final de ano

Conheça alguns cuidados essenciais com os pets para o final de ano

Dicas e recomendações para os animais de estimação nas festas de fim de ano

Com o fim do ano se aproximando, muitas pessoas já estão se preparando para a temporada. Decorar a casa, comprar bastante comida e bebida para os banquetes e reunir amigos e família para festejar. Porém, em meio a todos esses preparativos é importante lembrar dos cuidados com os pets da casa, para que os amiguinhos peludos possam celebrar as festas da forma mais confortável possível.

Pensando nisso, o Jornal Comunicação separou uma lista com dicas essenciais para cuidar dos animais de estimação nesse período.

ENFEITES

Um dos rituais mais tradicionais do mês de dezembro é decorar a casa para o Natal: enfeites, luzes e a tão importante árvore de Natal. Porém, é preciso se atentar na hora da organização para que a decoração fique fora do alcance dos animais. Para eles – especialmente os filhotes – ver bolinhas e adereços coloridos balançando parecem brinquedos que eles podem tentar morder e engolir. O mesmo vale para as fitas e plásticos dos presentes debaixo da árvore.

Cuidado redobrado quanto aos pisca-piscas, que oferecem grandes riscos caso o animal tente morder a fiação, podendo causar choques elétricos e até mesmo queimaduras na língua e focinho.

COMIDAS E BEBIDAS

Tempo de Natal é tempo de celebrar com a mesa cheia de comidas gostosas. Peru, panetone, champanhe e o famoso pavê de sobremesa. Vale lembrar, porém, que somente os humanos devem aproveitar esses alimentos. Comidas como uva passa, macadâmia, chocolates, entre outros, são tóxicos para o intestino dos animais. Sinais como vômitos, diarreias, gases, salivação em excesso, náuseas e dores de barriga são claros sintomas de intoxicação alimentar. Nesses casos, o pet necessita de atendimento veterinário o quanto antes.

“Atendemos muitos casos nesta época do ano. Geralmente os tutores estão com muita gente em casa e com isso acabam se descuidando do que o animalzinho pode pegar e comer. O organismo deles é muito diferente, então se eles comem algo diferente pode desencadear uma gastroenterite ou algo mais sério. Se você quiser dar algo novo, existem vários petiscos próprios para a nutrição animal.” explica Vanessa Malucelli, médica veterinária.

Para evitar transtornos, não deixe qualquer tipo de comida ou bebida ao alcance dos bichinhos, não dê comida que não seja própria para animais – por mais que eles peçam – e nunca custa lembrar as visitas para não dar ao animalzinho as sobras do almoço ou jantar.

FOGOS DE ARTIFÍCIO

Muito tem se discutido sobre as consequências que os fogos de artifício trazem para os animais de estimação nos últimos anos. As grandes queimas em shows, espetáculos e nas festas de fim de ano podem trazer sérios riscos para a saúde e bem-estar do bichinho, como desencadear estresse, fugas de casa, problemas de audição e até mesmo complicações cardíacas. Em Curitiba, a Lei Nº 15585 de 2019 proíbe o uso de fogos de artifício barulhentos na capital.

Para auxiliar os pets nesses momentos, é indicado que os donos mantenham os portões de casa fechados para evitar qualquer tipo de fuga do animal, providenciar um local aconchegante e seguro para que ele possa se esconder e ficar ao lado do bichinho para tranquilizá-lo. Outras dicas incluem calmantes próprios para os animais que auxiliam no relaxamento muscular do pet.

CALOR

A mudança de temperatura em decorrência da chegada do verão pode afetar seriamente os bichinhos, principalmente a desidratação. Por isso, é importante sempre deixar um pote com água gelada – trocando pelo menos três vezes ao dia ou colocando um cubo de gelo no pote pra refrescar – para os pets se hidratarem, bem como verificar locais com sombras onde eles possam ficar para se esconder do calor. Os bichinhos gostam de deitar no chão ou encostar em parede gelada para se refrescar.

“Temos atendido muitos casos nos últimos dias de cães com queimaduras nas patinhas, estamos passando dos 30 graus diariamente. Se o tutor quiser levar pra passear, leve no começo da manhã por volta das 6h30, 7h ou só no final tarde das 17h30 em diante. Hoje no mercado temos produtos como protetores solares próprios para os bichinhos e até mesmo roupinhas com proteção UV que são bem leves e fresquinhas que ajudam a proteger o bem estar do animal.” comenta Vanessa.

TOSAS

Muitas pessoas aproveitam a época do verão para tosar os cães, principalmente os muito peludos como golden retriever e collie, por imaginarem que eles sofrem no calor com todo esse pelo, mas a Dra Vanessa explica o contrário:

“A pelagem dos animais funciona como um isolante térmico tanto para o frio, como para o calor. Quando está quente, na base do subpelo está fresco, então é errado o tutor achar que a tosa vai ajudar. Você pode dar uma reduzida no pelo, ok, mas aquelas tosas gerais são prejudiciais pois está sendo retirada a proteção natural do animal e leve ficará com a pele exposta direto com o sol.”

VIAGENS

 Várias pessoas aproveitam a temporada das férias para viajar em família e curtir uma praia no calor, mas para muitos, a família não está completa sem levar o bichinho de estimação. Para aqueles que planejam levar seu amiguinho de quatro patas para viajar junto, certifique-se que a jornada seja a mais confortável possível para ele.

“Primeira coisa a ser providenciada é como você vai levar o bichinho, não só simplesmente colocá-lo no carro ou deixar ele na janela. Além de proibido por lei, é um perigo para o animal que pode pular ou cair da janela e um perigo para quem está dirigindo na estrada. Leve-o em uma caixinha apropriada para seu tamanho, evite dar comida antes da viagem para que não sinta enjoo durante a viagem e faça pausas no trajeto para o pet poder fazer xixi caso a viagem seja muito longa.”  explica Vanessa.

E para aqueles que não podem levar, há sempre a opção dos hotéis de pet, onde os bichinhos ficam sob cuidado profissional até os donos buscarem na volta, ou mesmo deixar o animal em casa e ter alguém de confiança indo diariamente até a residência para fazer companhia para o pet, dar comida e levar para passear.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Pular para o conteúdo