seg 18 out 2021
HomeDestaquesDo cinema para a literatura

Do cinema para a literatura

Quem já fica com água na boca só por ver um trailer de filme certamente ficará interessado em conhecer um novo conceito no ramo que está fazendo sucesso. São os book trailers ou, como o próprio nome já diz, trailers de livros. Essa novidade, que já faz sucesso nos Estados Unidos, começa a ser adotada por autores e editoras no Brasil. O objetivo, assim como nos trailers de filme, é atrair mais e mais curiosos para conhecer os trabalhos literários por meio dos ví­deos.

A ideia, surgida em 2002, foi uma nova forma de unir cinema e literatura. Essa última, que se apropriou de um dos recursos mais famosos da sétima arte, só saiu ganhando. O conceito permitiu divulgar obras em sites de ví­deo, redes sociais e sites de livrarias, o que aumentou consideravelmente a visibilidade dos livros e das próprias editoras. Mas estas levaram um tempo até absorver a ideia, que só começou a ser colocada em prática em 2005.

No Brasil foi necessário um tempo um pouco maior para que as editoras passassem a adotar a prática. É o caso da Companhia das Letras, que em 2008 começou a pensar sobre a possibilidade de ter a Internet como ferramenta de divulgação. Bárbara Vidal, do Departamento de Divulgação e Imprensa da editora, diz que a decisão em investir na novidade gerou respostas animadoras. “O book trailer recria o ambiente da obra por meio de imagens, e isso é uma excelente forma de aproximar o leitor da obra, de fazer com que ele se identifique com o livro e com o autor”, afirma.

Mas conseguir essa aproximação pode não ser um trabalho tão simples. É o que conta o diretor de book trailers Rodrigo Stradiotto, que é curitibano e produziu, junto à diretora Rosane Melink, o ví­deo do livro O macaco ornamental, escrito pelo também curitibano Luí­s Henrique Pellanda. Segundo ele, a produção de um trailer de livro difere em vários aspectos daquela de um trailer de filme. É necessário que o diretor se aproxime do autor do livro e consiga, com ele, selecionar trechos impactantes que sintetizem a obra. Para isso, é preciso saber lidar bem com os sentimentos do autor em relação a ela. “O livro é o filho querido de quem escreve”, brinca.

Mercado

No Paí­s, o mercado dos book trailers é pequeno. Como eles ainda são pouco conhecidos, a experimentação com os ví­deos é grande e o tempo de produção varia muito. De acordo com Stradiotto, não há como estimar a quantidade de semanas para que o ví­deo fique pronto, já que o prazo para a entrega também é bastante flexí­vel.

Esses prazos também se devem ao fato de diretores como Stradiotto trabalharem para criar trailers completamente originais, e isso inclui a produção de trilhas sonoras e imagens exclusivas. Afinal, tudo é inspirado somente nas palavras do livro. Mas isso não é motivo de desespero para o diretor. “Não é mais difí­cil nem mais fácil do que criar um trailer de filme. É só diferente”, completa.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Populares

Comentários recentes