qui 21 out 2021
HomeNotas comunicaçãoÉ rejeitada proposta que prevê ônibus exclusivo para mulheres

É rejeitada proposta que prevê ônibus exclusivo para mulheres

Após votação adiada por cerca de cinco meses, volta à tona a discussão sobre o projeto de lei que pede a circulação de ônibus exclusivos para mulheres. Com 22 votos contrários, o projeto foi rejeitado nesta segunda-feira (17).  A proposta, que é defendida pela bancada evangélica, determinava a reserva de 20% da frota de ônibus de Curitiba para uso exclusivo de mulheres. Vereadores e grupos feministas interpretam a medida como uma regressão na luta pelo direito de igualdade de gênero.

A galeria da Câmara foi tomada por usuários a favor e contra o projeto, o que causou tumulto e chegou a exigir a intervenção do presidente da Câmara, vereador Paulo Salamuni (PV). Apesar das manifestações, a votação correu bem e teve a exposição de ambos os lados. Favorável à proposta, o vereador Valdemir Soares (PRB) considerou o projeto como uma saída opcional para as mulheres. Segundo ele, a lei ofereceria uma alternativa já que, admitiu, o serviço público prestado não está sendo oferecido de forma satisfatória ao usuário. Para os vereadores e usuários que são contra, o projeto apenas incentivaria uma segregação social em detrimento de uma educação cidadã, além de não resolver o problema da superlotação uma vez que os ônibus exclusivos não seriam adquiridos mas apenas recolocados, não aumentando a frota.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes