sáb 23 out 2021
HomeComportamentoEspaços apostam na linguagem gourmet para crianças

Espaços apostam na linguagem gourmet para crianças

As escolas de gastronomia têm, cada vez mais, apostado em cursos voltados para o público infantil. É o caso do curso Cozinhei­­ri­­nhos do IGA – Instituto Gastronômico das Américas, em Curitiba. O programa tem duração de oito meses e é dividido em dois níveis: o primeiro recebe crianças de 8 a 11 anos e o segundo, adolescentes de 12 a 15 anos. Aos se matricularem, os futuros pequenos chefs recebem uma touca e um avental, além de uma apostila com dicas culinárias, história de alguns ingredientes e as receitas que serão feitas ao longo do curso. Dentre elas estão massas, omeletes e tortas doces.

“As crianças literalmente colocam a mão na massa e fazem da experiência da gastronomia uma deliciosa brincadeira”, explica a diretora geral do IGA Brasil, Graciela Sanfilippo. Os cuidados necessários com facas, fogão e utensílios são ensinados às crianças, assim como as normas de higiene para que o alimento fique sempre saudável, fresco e saboroso. “Sem perceber, enquanto estão seguindo uma receita, trabalham diversas áreas do conhecimento como a matemática, quando conta ou pesa um ingrediente, e o português, por meio da leitura da receita. Cozinhar também trabalha a concentração, cooperativismo, organização e educa o paladar, além de ensinar hábitos de uma alimentação saudável e nutritiva” finaliza Graciela.

A chef Patrícia Skivera divide seu tempo de trabalho entre a cozinha de um restaurante e as cozinhas de várias escolas de gastronomia em Curitiba. É ela a atual responsável pelo curso Cozinheirinhos em Curitiba, que está funcionando com seis crianças entre 11 e 14 anos, das quais quatro são meninos. “É muito gostoso trabalhar com eles”, conta Patrícia. “Trabalho também com turmas de adultos e o clima é outro. Com eles a aula é voltada para o mercado de trabalho e eu tenho que ser muito exigente, pois lá na frente o aluno vai ser cobrado pelo chefe ou pela clientela. Com as crianças a aula é mais leve e eu fico mais tolerante com erros, embora também exija que eles façam o melhor possível”, acrescenta.

Alguns cuidados especiais são tomados durantes as aulas com os pequenos. Os ingredientes das receitas que serão feitas no dia, por exemplo, já vêm preparados e separados em potinhos com a quantidade certa a ser utilizada. O chamado mise en place evita que as crianças precisem cortar ingredientes e se arriscar com utensílios que oferecem perigo a elas. O uso de forno e fogão só é feito sob a supervisão cuidadosa da chef.

Além do IGA, em Curitiba há cursos rá­­pidos de culinária para crianças no Es­­­paço Gourmet Escola de Gastro­­nomia, no Centro Europeu e na Coquilles Escola de Gastronomia. A duração média é­­ de cinco aulas, uma vez por semana, e­­ as turmas são separadas conforme a idade. No Espaço Gourmet, por exemplo, há um módulo para alunos de 5 a 9 anos e outro para os de 10 a 15 anos. Os pais participam com os filhos. Em outras cidades há escolas voltadas integralmente ao público infantil, como a Minichefs Escola da Gastronomia, de São Paulo, e a Personal Mini Chef – Educação Alimentar e Culinária Infantil, de Porto Alegre, que possui turmas divididas por faixa etária e pacotes de oficinas de culinária para festas infantis.

 

Na aula do Cozinheirinhos, os pequenos chefs seguem à risca as receitas do material que recebem. Foto: Giovana Monaris
Na aula do Cozinheirinhos, os pequenos chefs seguem à risca as receitas do material que recebem. Foto: Giovana Monaris

Influência ou talento?

E de onde vem o gosto dos pequenos pelas habilidades da cozinha? Muitas vezes da influência de pais ou familiares. A decoradora Eliana Bonfim é mãe de Christopher, de 13 anos, e conta que o filho já queria brincar com panelas e observar adultos cozinhando desde pequeno. “A ideia é, no futuro, deixar a cozinha de casa para ele”, completa. Já a terapeuta Samira Ghattas conta que o filho Mickael, de 13 anos, já está levando o pai para cozinha. Ela ressalta a importância social de cozinhar: “A cozinha une pessoas. Mesmo que meu filho não chegue a se tornar chef profissional, ele pode organizar jantares para os amigos, cozinhar para uma namorada…”, enumera.

Mas o interesse pela culinária também pode vir de programas de televisão. Visto por todas as crianças do curso, o Junior MasterChef é um reality show onde crianças mostram suas receitas para especialistas e competem pelo troféu de Junior MasterChef. Criado na Austrália, o formato do programa já foi vendido para diversos países, tamanho o seu sucesso. No Brasil, é exibido pelo canal pago Discovery Home and Health.

Espaço para pais e filhos

A chef Denise Pereira Araújo estava sempre em busca de programas diferentes para fazer com seus filhos pequenos, até que decidiu transformar o desejo em negócio e criou o Bistrozinho, um espaço para integrar adultos e crianças. “O que nós fazemos é servir comida ‘de adulto’ com apresentação lúdica, que encanta as crianças”, conta Denise. Dentre os mimos que a casa oferece para a criançada estão as louças que acompanham canetinhas especiais para rabiscá-las. O amplo ambiente do restaurante conta ainda com livros infantis, lousas de giz e brinquedos. Mas o maior cuidado está no cardápio, que Denise define como “simples, sem nada muito elaborado, porque muitas crianças já têm dificuldade para comer”. O carro-chefe do menu é fettuccine à bolonhesa, mas entre as opções mais pedidas estão também a Polentinha, a Moquequinha e a Hortinha – com “terra comestível”. A preferência da casa é por ingredientes orgânicos. Frituras são banidas. O Bistrozinho oferece ainda dois tamanhos de pratos – P e G -, um cardápio especial de sobremesas e um menu de atividades para as crianças. Mas se engana quem vai ao local contando com monitores com quem deixá-las. “Quis fazer um ambiente que agrade tanto aos pais quanto aos filhos, para que eles possam curtir um momento juntos”, conta Denise.

Nova Imagem (1)
Tigela comestível, canetinhas que pintam porcelana e pratos interativos: tudo isso está no cardápio do Bistrozinho. Foto: reprodução

Serviço

Bistrozinho. Alameda Presidente Taunay, 543, Bigorrilho – (41) 3018-3034. www.bistrozinho.com.br.

IGA. Avenida Nossa Senhora Aparecida, 775, Seminário – (41) 3027-0971. www.iga-la.com/pt/br/.

Espaço Gourmet Escola de Gastronomia. Al Prudente de Moraes, 129 F, Mercês – (41) 3019-0437. www.espacogourmet.com.br.

Centro Europeu Profissões e Idiomas. Alameda Princesa Izabel, 1300, Bigorrilho – (41) 3222-6669. www.centroeuropeu.com.br.

Coquilles Escola de Gastronomia. Av. Iguaçu, 3854 – Água Verde – (41) 3076-5844. www.coquilles.com.br.

Minichefs Escola de Culinária Infantil. São Paulo – SP. (11) 3582-5088. www.minichefs.com.br.

Personal Mini Chef – Porto Alegre – RS. (51) 3508-1629. www.personalminichef.com.br.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes