qua 20 out 2021
HomeAmbiente & SustentabilidadeEstudo mostra que geleiras da Ásia ganharam volume

Estudo mostra que geleiras da Ásia ganharam volume

Todas as geleiras do planeta estão derretendo, certo? Errado. As geleiras de Karakoram, entre a China e o Paquistão, a oeste do Himalaia, têm aumentado de volume, segundo uma pesquisa realizada por cientistas franceses da Universidade de Grenoble.
O estudo foi publicado na revista “Nature Geoscience”, a qual trazia dados mostrando que houve um crescimento de camadas de gelo entre 1999 e 2008. Durante o perí­odo, a massa das geleiras cresceu 5.615 quilômetros quadrados.

As geleiras que desafiam o aquecimento global

A região do Karakoram é pouco estudada, apesar de suas águas serem fonte vital para mais de um bilhão de pessoas. A maior parte dessa área é inacessí­vel, e não se sabe ao certo o que anda acontecendo. Ainda assim, o professor de ciências florestais da UFPR, Carlos Roberto Sanquetta, levanta duas hipóteses principais para o fenômeno.
A primeira é que o aquecimento global provocou a evaporação de uma maior quantidade de água, o que gerou um aumento nas chuvas e o congelamento das precipitações resultou no aumento das camadas de gelo. A outra hipótese é que mudanças climáticas se repetem em ciclos periódicos e que, por isso, houve um resfriamento nesta região.
“Isso vai acontecer sempre, mesmo sem a influência humana” diz Sanquetta. Tanto o professor quanto Marco Aurélio de Mello Machado, também docente na UFPR, ressaltam que o fenômeno não nega a tese do aquecimento global. “O aumento ou a diminuição de geleiras fazem parte de uma variabilidade natural”, afirma Machado.
Para provar que as geleiras do Karakoram cresceram no perí­odo analisado, foram comparados dois modelos de elevação da superfí­cie da terra a partir de dados de satélite obtidos entre 1999 e 2008. “Uma região que era uma montanha de 2700 metros e passou para 2030 metros pode ser vista pelo satélite”, exemplifica o professor Sanquetta.

Sobre outras geleiras

O professor Carlos Sanquetta acredita ainda que o fenômeno não é isolado. “O aumento de volume pode acontecer em outras regiões do hemisfério norte, principalmente em cadeias da Rússia e Escandinávia”, afirma. Em algumas outras geleiras, o aumento de massa também foi registrado em regiões da América do Sul, oeste da Noruega e Nova Zelândia.
Apesar disso, a maioria das cadeias geladas tem sofrido redução. O relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), apresentado em 2010, afirma que geleiras dos Andes, Himalaia e Ártico estão perdendo massa. O documento ainda afirma que as montanhas da Patagônia, na Argentina e no Chile, têm derretido mais rapidamente do que em qualquer outra parte do planeta.
Ainda na América, o aquecimento global foi considerado o responsável pelo desaparecimento da geleira Broggi, localizada na Cordilheira Blanca peruana, no ano de 2008. Broggi ficava a 400 quilômetros de Lima e, em 1995, tinha uma superfí­cie superior a 1,8 quilômetros quadrados.

Vista aérea das montanhas de Karakoram. Especialistas afirmam que aumento de massa não refuta tese do aquecimento global
Reuters

NOTÍCIAS RELACIONADAS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Populares

Comentários recentes