sáb 23 out 2021
HomeCidadeEvento de moda valoriza novos designers curitibanos

Evento de moda valoriza novos designers curitibanos

Desfile da Reverenda, que resolveu apostar no tema da religiosidade
Foto: Frank Frey

O Galpão Thá Cultural foi sede da primeira edição do LABmoda Concept, no  final de junho, dias 29 e 30. Segundo a organização, o evento contou com a presença de 2500 pessoas nos dois dias de desfiles e apresentações culturais. 17 designers desfilaram looks representando a moda local. Os desfiles foram intercalados com shows de bandas da cidade.

Segundo o organizador do evento, Junior Gabardo, a proposta do LABmoda se sustenta em dar visibilidade ao produtor local, incentivar o consumo e criar um ambiente democrático de difusão cultural, misturando moda, música e dança. Uma forma encontrada pelos organizadores de democratizar o acesso do público foi transferindo o valor pago de entrada em bônus, que pode ser gasto nos stands da feira. “As pessoas que estão começando suas carreiras precisam de uma porta aberta, de uma oportunidade. O LAB une ferramentas profissionais com a criatividade de jovens designers. Detalhe é que isso acontece com tudo que mostramos lá, desde a moda até a música e as artes cênicas”, explica o organizador.

Gabardo conta que a ideia de criar o LABmoda surgiu quando o Crystal Fashion deixou de existir em Curitiba. “Sentimos que a cidade precisava ter seu próprio evento e aí veio a ideia de trabalhar com novos designers”, conta.

Stand da Hell on Heels Clothing, marca da jovem designer Valéria Storer
Fonte: Divulgação

Jovens designers em ascensão

As designers Nichole Perez, 19, que desfilou suas T – shirts da Reverenda, e Valéria Storer, 20, que expôs as produções de sua marca Hell on Heels Clothing, aproveitaram a oportunidade que o LAB oferece para exibir e comercializar suas roupas.

Nichole, estudante do terceiro ano de Design de Moda na Universidade Positivo, participou pela segunda vez do evento. Neste ano, investiu em uma proposta diferenciada e mais elaborada do que a do ano passado, que teve o desfile no estilo anos 80. O tema escolhido pela estilista foi a religiosidade. A inspiração foi a diversidade de crenças que existem nos dias atuais. As T-shirts produzidas por Nichole procuram misturar conforto e estilo. Com um tecido leve, trazem estampas que representam religiões como catolicismo, hinduísmo e budismo. Para completar o look, as modelos usavam shorts hot-pants e, na cabeça, elaborados adereços que simbolizavam cada religião. “A coleção Crenças tem como objetivo representar como montamos o nosso próprio credo a partir de diversas religiões e costumes. É mostrar justamente que, a partir do mundo globalizado que vivemos, dificilmente pertencemos a grupos fechados e pré-determinados”, argumenta a designer.

Para Nichole, participar do LAB é importante, pois é uma oportunidade de colocar a moda curitibana em visibilidade. A participação no evento, segundo ela, foi além das expectativas. “Ver minhas camisetas serem vendidas no stand e minha coleção sendo aplaudida na passarela do evento foram sonhos realizados”, conta a estilista.

O foco da designer agora é criar e aprimorar a nova coleção. “O desfile e a Feira foram muito satisfatórios e agora precisamos dar continuidade para isso”. Mas ela não descarta a possibilidade de participar de mais eventos ligados a moda ou mesmo do próximo LAB.
Já a estilista Valéria Storer, dona da marca Hell on Heels Clothing, participou pela primeira vez do LABmoda neste ano. Para ela, o evento deu a ela a primeira oportunidade de ter suas roupas comercializadas em um stand físico.

Valéria sempre se interessou por moda. Depois de ingressar no curso de Estilismo de Confecção Industrial no Senai, passou a confeccionar suas próprias peças. Ainda na faculdade, como trabalho de conclusão de curso, realizou um desfile com cinco looks inspirados no estilo Rock and Roll. “Conforme o interesse de um possível público pelas peças foi crescendo, percebi que seria uma ótima oportunidade de criar uma marca que atendesse a esse público satisfatoriamente, e foi quando surgiu a Hell on Heels Clothing.”

Este ano, já formada, Valéria apostou no mesmo estilo de peças do seu TCC para exibir no LAB. O seu stand demonstrou toda a atitude e originalidade do estilo rocker feminino. Para ela, a exclusividade, os estilos e as modelagens das peças são os diferenciais que sua marca oferece. Segundo Valéria, as T-shirts produzidas por ela não têm um estilo determinado e permitem a montagem de looks, que vão desde o “rocker chic” até o “rebelde despojado”. “Dá pra criar varias camisetas diferentes com um mesmo modelo de camiseta”, comenta.

O próximo LABmoda deve acontecer em novembro no Park Cultural, dentro do Park Shopping Barigui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes