sáb 28 jan 2023
HomeCopa 2022Marrocos vence Espanha nos pênaltis e se classifica para as quartas

Marrocos vence Espanha nos pênaltis e se classifica para as quartas

Marrocos vence Espanha por 3 a 0. Na segunda partida do dia, Portugal goleia a Suíça de 6 a 1 garantindo uma vaga nas quartas de final com o vizinho ibérico

Apesar do favoritismo da Espanha, que buscava a segunda conquista da Copa do Mundo, pela primeira vez na história é Marrocos que se classifica e chega às quartas de final. Com o segundo tempo de prorrogação que levou aos pênaltis, a vitória chegou aos marroquinos por 3 a 0. O destaque vai para o goleiro Bono que fez duas defesas contra os espanhóis na tarde desta terça-feira (6), no Estádio Cidade da Educação.

Na fase de grupos, a seleção marroquina finaliza com um saldo de quatro gols e sete pontos. Essa é a melhor trajetória de um time africano na primeira etapa de uma Copa. Já a seleção espanhola ficou em segundo, mas teve o melhor ataque dentro do seu grupo, com um total de nove gols. Após um jejum de 36 anos, Marrocos participa do mata-mata.

As duas seleções já se enfrentaram anteriormente na última rodada da fase de grupos na Copa de 2018, o empate de 2 a 2 fez Marrocos ficar na primeira fase, enquanto a Espanha avançou às oitavas de final.

Confira a tabela de classificação das quartas de final da Copa do Mundo 2022.

A partida

No primeiro tempo, a Espanha começou intensa e com a bola nos pés na maior parte do tempo. Foi quando os espanhóis começaram a perder os passes, que Marrocos ganhou força e suas chances aumentaram.

A Espanha, que arriscou a bola na rede, teve a grande defesa de Bono, mas o impedimento já estava marcado.

O segundo tempo manteve a temperatura: com troca na equipe, Luis Enrique colocou Morata em campo, mas o centroavante não fez a diferença.

Nos acréscimos e no tempo-extra, Marrocos estava bastante desgastado, mas Bono defendeu a seleção após tentativa de bola dentro de Pedri. Em seguida, os marroquinos quase abrem o placar, mas a bola para na mão do goleiro adversário.

No segundo tempo de prorrogação, a chance era da Espanha, mas o gol não entrou na rede.

O placar, decidido nos pênaltis, tem o mérito da seleção marroquina, que acertou três cobranças, cobrados por Sabbiri, Ziyech e Haki. Enquanto o goleiro Bono defendeu as cobranças de Soler e Busquets, levando o time pela primeira vez para as quartas de final da Copa do Mundo.


Ficha técnica

Local: Estádio Cidade da Educação, em Al-Rayyan, no Catar;
Data: 6 de dezembro de 2022, terça-feira;
Horário: às 12h (de Brasília);
Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina);
Assistente 1: Juan Pablo Belatti (Argentina);
Assistente 2: Diego Bonfa (Argentina);
Quarto árbitro: Raphael Claus (Brasil)
VAR: Mauro Vigliano (Argentina);
Marrocos: Bono; Hakimi, Saiss, Aguerd e Mazraoui; Ounahi, Amrabat e Sahiri; Ziyech, En-Nesyri e Boufal.;
Técnico: Walid Regragui;
Espanha: Unai Simón; Carvajal, Rodri, Laporte e Jordi Alba; Busquets, Pedri e Gavi; Ferrán Torres, Morata (Asensio) e Dani Olmo.;
Técnico: Luis Enrique.;

Rivalidade muito além do futebol

Países muito próximos, mas em continentes diferentes. O embate entre Espanha e Marrocos começou antes do futebol, marcado por guerras e conquistas de ambos os lados. Os aspectos diplomáticos são algumas das barreiras além do muro criado na fronteira.

As cidades de Ceuta e Melilla, localizadas na costa marroquina, pertencem à Espanha, mesmo com a independência de Marrocos em 1956. A União Europeia que resiste em abdicar os territórios, reforça as marcas do colonialismo europeu em terras africanas ao construir muros em torno das cidades.

Construída pelos espanhóis em 1996, a barreira foi criada para impedir a entrada de imigrantes ilegais no território da União Europeia, um total que ultrapassa os 700 mil. Apesar do acordo entre os vizinhos intercontinentais para reabrir as passagens em Celta e Melilla em maio de 2022, foram registradas 18 mortes em junho, um mês após a declaração.

Essa proximidade territorial abre caminho para outras questões que envolvem os países. Dos 26 convocados pelo técnico Walid Regragui, 14 nasceram fora de Marrocos, incluindo dois espanhóis, o defensor Achraf Hakimi e o goleiro Munir El Kajoui, contabilizando o maior número entre as seleções mundiais. Dos 832 atletas inscritos na Copa do Catar, 16% (137) nasceram em outros países que não são da seleção que representam.

Os dados refletem na possível xenofobia sofrida pelo Achraf Hakimi (lateral-direito) que levou uma punição da Fifa enquanto atuava nas categorias de base do Real Madrid em 2016. O jogador, nascido em Madrid e filho de imigrantes marroquinos, foi banido do futebol por alguns meses. No mesmo período, o Real Madrid foi investigado por contratar jovens de outros países, mas não poderia ser o caso de punir Hakimi, já que ele nasceu na capital espanhola. O jogador que se recusou a jogar pela Espanha, diz não se sentir em casa, e que jogar pelo Marrocos “é a escolha certa a ser feita”.

Outro jogo do dia: Portugal e Suíça

Com início às 16h no estádio Estádio de Lusail, em Al Daayen, Portugal encerrou as oitavas de final com vitória de 6 a 1 contra a Suíça. A seleção está em busca do primeiro título, e o técnico Fernando Santos surpreende ao deixar Cristiano Ronaldo como reserva no início da partida. O jogador não fez falta, já que o resultado foi três gols de Gonçalo Ramos, seu substituto. Os outros gols foram feitos por Pepe, Raphaël Guerreiro e Rafael Leão.

Próxima fase

As quartas de final começam a ser disputadas na próxima sexta-feira (9). O Brasil abre a disputa às 12h, horário de Brasília, contra a Croácia. Holanda e Argentina disputam no mesmo dia, às 16h. No sábado (10) os classificados de hoje, Marrocos e Portugal, às 12h, e Inglaterra e França, às 16h.

NOTÍCIAS RELACIONADAS