qui 28 out 2021
HomeAmbiente & SustentabilidadeNovos cursos de pós-graduação da UFPR iniciam atividades em 2010

Novos cursos de pós-graduação da UFPR iniciam atividades em 2010

Em 2009, a Universidade Federal do Paraná teve sete novos cursos de pós-graduação recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ní­vel Superior (Capes). Durante o ano, cinco mestrados (Comunicação; Educação em Ciências e Matemática; Engenharia de Produção; Meio Ambiente e Desenvolvimento e Fisiologia) e dois doutorados (Enfermagem e Matemática Aplicada) passaram por um longo e rí­gido processo de aprovação, para, enfim, iniciar as atividades em 2010.

De acordo com o coordenador de programas de pós-graduação da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR (PRPPG), Edilson Sérgio Silveira, o grande número de aprovações deve-se direta ou indiretamente ao Reuni. “As pós-graduações em Comunicação, Enfermagem e Meio Ambiente já estavam no projeto de adesão ao Reuni e a UFPR contratou mais professores doutores que incentivam o ensino, a pesquisa e a extensão”, afirma.

O processo de aprovação e recomendação de um projeto de mestrado ou doutorado é bastante longo. A princí­pio ele já deve conter informações de infraestrutura e de produção docente, por exemplo. O curso de mestrado em Fisiologia levou quase dois anos para ser aprovado, de acordo com o coordenador Ricardo Fernandez Perez. “A primeira ideia surgiu em 2008. Em março de 2009 o departamento decidiu submeter o programa à Capes e só em dezembro o curso foi definitivamente reconhecido”, lembra. O coordenador da PRPPG explicou que um projeto passa primeiramente pelos Conselhos Setoriais, depois por, pelo menos, cinco instâncias da Capes, para só então chegar ao Conselho Nacional de Educação que reconhece o curso. “O processo geralmente não leva menos de um ano”, garante Silveira.

Projetos e expectativas

De acordo com Perez, o mestrado em Fisiologia, tem por objetivo formar profissionais capacitados para docência em Ensino Superior, proporcionar formação cientí­fica e em pesquisas. As inscrições para o curso encerram-se no dia 18, e a primeira parte do processo seletivo começa no dia 22 de março. “São 21 inscritos para 20 vagas, mas para um curso que teve tão pouca divulgação, os números são excelentes. Estamos bastante entusiasmados”, comemora o coordenador. As atividades começam no dia 5 de abril.

Segundo a coordenadora do Mestrado em Comunicação, Rosa Maria Dalla Costa, uma pós-graduação é extremamente importante porque é nela, sobretudo em uma instituição pública, que o aluno produz conhecimento, desenvolve pesquisas. “Pelo mestrado há um crescimento qualitativo da própria graduação”, ressalta.

As inscrições para o processo seletivo de ingresso ao Mestrado em Comunicação iniciaram no dia 1º de fevereiro. Foram 82 inscritos homologados para apenas dez vagas. A coordenadora explica que a grande procura se deve ao fato de ser o primeiro mestrado na área em Curitiba e que, pela demanda, o processo seletivo será mais rigoroso.

O estudante Rodrigo Rodrigues da Cruz, graduado em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Pará, saiu de Belém para tentar uma vaga no novo mestrado em Comunicação da UFPR. “Escolhi o curso da UFPR pela linha de Comunicação, Polí­tica e Atores Coletivos, que era muito compatí­vel com a minha militância no movimento estudantil durante a graduação”, explica Cruz, atentando para a falta de pós-graduação nessa linha no eixo Norte e Nordeste. O fato de ser um curso novo criou boas expectativas para o estudante belenense. “Acredito que haverá um esforço muito grande dos professores e alunos para consolidar o programa. Eu espero que o mestrado tenha um caráter essencialmente crí­tico e que proporcione boas discussões sobre polí­tica e educação”, avalia.

Mestrado em Comunicação é o primeiro na área em Curitiba
Patricia Herman
NOTÍCIAS RELACIONADAS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Populares