sex 22 out 2021
HomeDestaquesReabertura da Pedreira traz centro cultural de volta à região norte

Reabertura da Pedreira traz centro cultural de volta à região norte

Com as obras seguindo o cronograma e a reforma praticamente completa, a Pedreira Paulo Leminski, maior parque de shows da capital paranaense, será oficialmente reaberta no dia 29 de março. O local foi fechado em julho de 2008 em decorrência de uma liminar interposta pelo Ministério Público do Paraná. A interdição aconteceu a pedido de moradores da região que alegavam ser prejudicados pelo vandalismo, volume da música e desrespeito aos horários. O show de abertura ficará por conta do cantor Roberto Carlos e espera atrair um público de 10 mil pessoas.

A Pedreira foi liberada para a realização de espetáculos no início de 2014, sob diversas condições que incluem reformas estruturais, redução da lotação máxima e dos horários de fechamento.

Segundo Luiz Cezar, responsável pela parte de alvenaria nas obras, as principais alterações na estrutura estão nos camarins e no palco, que foi aumentado para uma área de 486 m². Novas saídas de emergência também foram construídas de acordo com os termos previstos pelo documento que permitiu a reinauguração. “A obra está nos conformes, tudo está dentro dos prazos estipulados”, informa Luiz.

A uma semana do show de abertura, obras estão praticamente concluídas. Foto: Gabriel Justus

Comerciantes e moradores

O clima no bairro Abranches é de animação com o aumento do comércio e do movimento. Edjalma Eccher, ou Jaime, como é conhecido na região, é proprietário da Lanchonete Paulo Leminski, em frente à Pedreira. O comerciante foi um dos organizadores do abaixo assinado a favor da reabertura do local: “Não nego que havia excesso de baderna, mas o fechamento ocorreu sem conversa alguma. Sempre defendi que fechar não era a solução, pois o comércio precisa do turismo e dos eventos para sobreviver”.

Já Regina Palazim, dona da loja Lembranças de Curitiba, acha que o comércio era prejudicado pela grande movimentação em dias de show, mas ainda assim vê pontos positivos na reabertura e nas mudanças trazidas com ela. “Era ruim do modo como estava estruturado, atrapalhava o movimento dos turistas por causa do grande número de carros no local. Espero que as mudanças prometidas atraiam mais pessoas para a loja”, pontua a proprietária.

Cristina Vilcek, 46, mora na região e diz estar contente com a notícia da reabertura. Também nega que o movimento incomodava. “Os moradores gostavam muito. É ruim termos nosso entretenimento privado por causa do interesse de poucos”, comenta.

Novos projetos

A DC Set Eventos é a empresa concessionada pela Prefeitura para gerenciar a Pedreira. A companhia garante que, apesar da impressão da mudança de público causada pela escolha do artista, os shows serão tão ecléticos como antes do local ser fechado, quando trazia desde bandas de rock como AC/DC até festivais de música sertaneja. Roberta Krüger, assessora de marketing da DC Set, explica o porquê da decisão por Roberto Carlos: “É um grande presente comemorar o aniversário de Curitiba com o show do Rei: Roberto é uma figura unânime! E, além disso, somos a empresa produtora do cantor. Unimos o útil ao agradável”.

Marielle Loyola, coordenadora de produção da empresa, vê na pedreira um futuro promissor. Ela elenca o projeto do Pedreira Bus, ônibus que circulará por diversos pontos da cidade trazendo o público para o local. Também há planos sobre a “Rua da Música”, concentração de bares musicais no local da Pedreira, que pretende tornar a região um centro de cultura e entretenimento com eventos quase diários. “É um projeto inovador e ousado, coisa de primeiro mundo. Queremos fazer da Pedreira uma usina de produção cultural”, revela Marielle. A coordenadora garante, ainda, que o complexo será totalmente ecológico e dá previsão para conclusão no fim de 2015.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes