qui 28 out 2021
HomeDestaquesTorcedores da Holanda colorem Fan Fest curitibana de laranja

Torcedores da Holanda colorem Fan Fest curitibana de laranja

O jogo entre Espanha e Holanda, segunda partida da sexta-feira (13), teve uma tensão diferente das anteriores. As duas seleções haviam se enfrentado na final da ultima Copa do Mundo na África da Sul. Para a Holanda, valia uma revanche em cima da atual campeã mundial.

Torcedores comemoram gol de empate da Holanda
(Foto: Thaíssa Falcão)

Na fan fest de Curitiba, os torcedores estrangeiros lotaram as cadeiras distribuídas pelo espaço. Boa parte dos presentes vestia as cores laranja e azul, e vibrava em lances do ataque da seleção holandesa. A festa foi garantida com a vitória por 5 a 1 em cima dos espanhóis. Os gols foram de Xabi Alonso, para a Espanha, dois de van Persie e Robben e um de Stefan de Vrij, para a Holanda.

Os amigos franceses, Aldrick Delon e Roi Blanc acompanharam a partida no telão da pedreira Paulo Leminski. Quando o pênalti a favor dos espanhóis foi marcado, Aldrick ficou em pé na expectativa do primeiro gol para o time que torcia. Mas quem comemorou mais vezes, no jogo de ontem, foi Roi que vibrava pelo time holandês. Eles contam que essa rivalidade fraternal acontece bastante entre as nações europeias. “É claro que eu quero que a Holanda ganhe, e ele a Espanha, mas ambos sabemos reconhecer jogadas bonitas e vibramos com elas”, comenta Roi.

Apesar da nacionalidade francesa, os dois amigos resolveram vir para Curitiba onde ficarão mais próximos da seleção espanhola. “Eu acredito que a Espanha vai ser a campeã desta copa. Esse primeiro resultado não significa nada, nós tropeçamos contra a Suíça em 2010 também”, opina Aldrick. Eles afirmam, também, que escolheram Curitiba por ser a cidade mais atraente dentre as que recebem jogos do mundial: “As pessoas aqui são simpáticas e a cidade tem mesmo uma atmosfera europeia”.

Público reduzido

             Na partida entre México e Camarões, o público da Fan Fest se restringiu a poucos mexicanos. Para o jogo das 16h, cerca de 300 torcedores, de maioria estrangeira, acomodaram-se nas cadeiras. Rafael Nunes, 28, era um dos poucos presentes que estava com a camisa da Espanha. O brasileiro conta que torce por ela desde 2001, quando começou a acompanhar o se desenvolvimento: “Comecei a prestar atenção logo depois de 1998, quando reformularam o futebol espanhol por conta da desclassificação da copa”. Rafael comenta que chegou na pedreira antes das 13h30 para poder entrar no clima da partida.

Já o brasileiro Marco Pereira, 41, foi junto com a esposa e o filho torcer pela atual campeã do mundo. “A Espanha tem um futebol bonito. Viemos porque meu filho é fanático pelo Barcelona e ele queria conhecer a Fan Fest”, revela Marco. Antes mesmo da partida começar, a família já apontava um jogo difícil: “A Holanda tem um ataque muito bom e conta com jogadores talentosos como o Robben e o van Persie”.

Visão de fora

A preferência pela seleção da Holanda, na Fan Fest de Curitiba, era evidente. À exemplo do holandês Koen Jacobs, 38, a maioria dos presentes não falava português. Jacobs está a trabalho no Brasil e aproveitou para acompanhar a Copa do Mundo no espaço organizado pela FIFA. Sobre as expectativas do mundial, ele acredita agora tudo ocorrerá dentro do planejado: “Nós ficamos muito preocupados com os atrasos nas obras da copa, mas agora que começou, vai ser um belo campeonato”.

O francês Benjamin Moulin, 25, tem um amigo que mora em Curitiba e decidiu acompanhar os jogos de perto. Apaixonado por futebol, ele assistirá os quatro jogos da Arena: “Só vou poder dizer se aprovo as estruturas e a mobilidade da Copa do Mundo quando chegar no estádio”. Ele critica ainda a escolha dos organizadores da Fan Fest de fazer os participantes retirar o ingresso em outro local. “É um trabalho totalmente desnecessário e só atrapalha a nossa circulação”, finaliza.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares