qua 20 out 2021
HomePolíticaCuritiba receberá a segunda maior quantia do PAC do Turismo

Curitiba receberá a segunda maior quantia do PAC do Turismo

Em termos de potencial turístico, Curitiba tem muito a oferecer. Pelo menos é o que garante o deputado do PMDB-PR João Arruda, que através de uma articulação política conseguiu captar, para a capital paranaense, uma verba de R$ 50 milhões do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) do Turismo. “Fizemos um esforço muito grande, eu e a ministra Gleisi, junto aos técnicos para comprovar a necessidade de Curitiba receber tais recursos”, afirma o deputado. “Nossa expectativa era de recebermos R$ 100 milhões, mas o programa também precisa atender a outros municípios”, completa Arruda.

A quantia faz parte do PAC do Turismo, que deve ser anunciado nos próximos dias pelo governo federal. O plano destinará pouco mais de R$ 680 milhões para municípios em dez estados. Dentre todos os valores delegados na divisão do valor total, Curitiba receberá a segunda maior quantia, menor, apenas, que o valor destinado para São Paulo. Os recursos devem ser usados para reforma e construção de centros de convenções e eventos. Em sessão da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, a ministra do Planejamento Miriam Belchior reforçou a necessidade do Brasil investir em outro tipo de turismo, como o turismo de negócios.

A Prefeitura Municipal de Curitiba ficará responsável por gerir o dinheiro. O projeto de um grande centro de convenções na capital paranaense está estimado em um valor de R$ 140 milhões, como afirma Arruda. Segundo o deputado, a obra será dividida em três etapas e a remessa recebida do PAC será destinada ao primeiro estágio da construção. A princípio a quantia total seria destinada para a construção de um grande centro de eventos em São Paulo, mas embargos no processo fatiaram o valor. “O dinheiro iria para São Paulo, mas a Prefeitura não conseguiu desapropriar o terreno e aí a verba foi divida entre vários municípios, mas com a mesma finalidade”, explica Arruda.

A verba do PAC deve chegar aos cofres da capital tão logo a Prefeitura apresentar um projeto satisfatório ao Ministério do Turismo. “O dinheiro do PAC independe de burocracia, então quanto antes Curitiba adiantar o projeto, mais cedo receberá o valor”, aponta o deputado.

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

PONTOS POSITIVOS

Em relação aos atrativos da capital paranaense, o deputado não duvida da capacidade curitibana de prospectar investimentos. “Curitiba tem vários pontos positivos: gastronomia, cultura, condições climáticas, qualidade de vida e segurança”, enumera Arruda. “Tudo isso comprova a aptidão da cidade para sediar grandes reuniões, fóruns e seminários”, completa.

O exemplo de Brasília dá boas perspectivas para a cidade sorriso. Segundo Arruda, na capital federal, a construção de um centro de convenções movimentou mais de R$ 2 bilhões e criou inúmeros empregos diretos e indiretos. “Mais de 300 empresas agências se envolveram no processo; isso que Brasília não tem apelo turístico”, afirma.

O deputado também pontua que as qualidades de Curitiba podem render muito mais para o município. “A cidade tem muito mais a oferecer do que Brasília. É próxima ao litoral, está distante uma hora de avião de Foz do Iguaçu e da fronteira e tem a segunda maior região metropolitana do sul”, coloca Arruda. “Se isso for bem conduzido e tiver uma boa agência na gestão do centro de convenções, podemos girar muito mais que R$ 2 bilhões”, conclui o deputado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes