seg 25 out 2021
HomeOmbudsmanDe novo, a periodicidade

De novo, a periodicidade

A vantagem de se ter um site para abrigar matérias é que assim o jornal não depende, diretamente, de dinheiro e apoio de ninguém para manter a qualidade e a periodicidade dos seus trabalhos. Infelizmente, entre os dias 9 e 18 de dezembro, mais de 9 dias, nenhuma reportagem foi postada no site do Jornal Comunicação (além da Agenda, que não falha). Isso com a produção, supostamente, em dia, e com atividades para todos os membros da equipe.

Por outro lado, apareceram algumas notas (as primeiras desde outubro). Embora algumas delas hoje já estejam antigas (como a que indica a realização da segunda fase do vestibular da UFPR), a questão principal, que só pudemos perceber agora, é que o sistema de notas do próprio site também poderia ser aprimorado.

Em relação às matérias, e esta se tratando da última coluna de 2012, é muito claro o desenvolvimento desde o início do ano: tanto de reportagem quanto de edição. A hierarquia de informações nos textos parece ser um conceito já bem dominado, assim como o lead, organização de subtítulos e questões textuais (como siglas e outros padrões). Porém, como nada é perfeito, ainda podemos apontar alguns pequenos erros (unicamente, para que se evite repeti-los).

Na matéria sobre o FIDÉ, senti falta de um contato da repórter com o Festival: só no último parágrafo apareceu uma fonte que realmente esteve lá. Não há comentários também sobre o teor dos filmes, sobre a organização do evento e sobre, por exemplo, o número de espectadores. Esses elementos afastariam a reportagem do mero release.

A matéria sobre o Vicentina ficou no meio do caminho entre a divulgação e a cobertura (as duas legítimas, claro), e no fim não foi nenhuma das duas. Se fosse de divulgação, estaria melhor do jeito que está, mas teria obrigatoriamente que ser postada antes do início do evento (dia 8, antes das 10h). No entanto, a data do site mostra 09/12, às 13h32. Não há entrevistas com participantes do evento, apenas com organizadores ou empresários. Isso também aproxima do release: tenho certeza que esse não é o objetivo do jornal.

*

Em resposta à última coluna, a Empresa Júnior de Computação UFPR (Ecomp), contratada pelo Comunicação para programar o novo site do Jornal, enviou um documento esclarecendo alguns pontos.

A empresa esclareceu que o contrato previa uma “mudança lenta” e foi cumprido integralmente e dentro dos prazos. De acordo com algumas cláusulas do contrato, mudanças no layout não estavam previstas (“a menos que seja de fácil execução”), assim como o fornecimento de materiais para a implementação do site seria de inteira responsabilidade do Jornal.

Em relação às fotos da página inicial, e isso é muito importante, a empresa esclareceu a dúvida: a resolução a ser usada é 304×190. Pelo que entendi, qualquer coisa diferente disso, a foto vai ficar deformada. Portanto, responsabilidade do editor.

As outras questões que coloquei também foram, de acordo com a Ecomp, de responsabilidade da equipe de produção do novo site do Jornal: a empresa de computação apenas aplicou e programou as ideias que foram passadas a eles (nada mais justo). Isso nunca foi colocado isso em dúvida por esta coluna. Apenas para esclarecer: os itens levantados pela coluna anterior foram apenas sugestões.

*

Bom 2013 para todos!

*

Ombudsman
O ombudsman é um jornalista (no caso do Comunicação, um estudante de Jornalismo) designado para a função de ouvidor de um jornal. É ele quem faz a crítica interna do veículo, quem recebe, analisa e repassa as críticas e sugestões dos leitores e quem produz, periodicamente, uma coluna com as reflexões referentes a esse trabalho. O cargo existe no Brasil desde setembro de 1989, quando a Folha de S. Paulo instituiu seu primeiro ombudsman.

É importante lembrar que o ombudsman oferece uma das leituras possíveis sobre o conteúdo veiculado no jornal, e não um julgamento definitivo de valor. As opiniões aqui expressas não representam o posicionamento oficial do Comunicação e partem de leituras subjetivas.

No Comunicação, o cargo de ombudsman é exercido pelo estudante do 8º período de jornalismo Guilherme Sobota, que já foi repórter e editor do jornal. Se você quiser entrar em contato, é só mandar um email: guilhermesobota@gmail.com.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes