dom 24 out 2021
HomeCidadeDiversidade feita para unir

Diversidade feita para unir

“O LABModa me proporcionou experiências maravilhosas, tanto como estudante de moda, quanto como estilista”, conta a Nichole Biaggi. Foto: Divulgação/LABModa

Nem só de grandes nomes  foi feito o LABModa. Estilista por trás da Reverenda, marca desfilada no primeiro dia (29/6) da 5ª edição da Semana de Moda de Curitiba, Nichole Biaggi Perez, de 19 anos, é estudante do terceiro ano de Design de Moda, na Universidade Positivo. Ela conta, em entrevista ao Jornal Co:::unicação, o que a levou a criar uma marca de camisetas “únicas e inspiradoras”, além de revelar como foi debutar no LABModa Concept.

Jornal Co:::unicação: Esta foi a primeira vez que a Reverenda desfilou na Semana de Moda de Curitiba. Como tudo isso aconteceu?

Nichole Biaggi: A marca estava sendo lançada, mas eu ainda não havia nem cogitado a ideia de participar da Semana de Moda. Faltando um pouco mais de dois meses para o evento, a ideia acabou surgindo. Era uma coisa que eu queria muito fazer, mas por conta do prazo curto, achei que era inviável. Nesse dia, cheguei em casa, pensei muito e decidi encarar o desafio. Desde então, a vida ficou uma loucura!

Co:::unicação: Foi um sonho realizado?

Nichole: Com certeza foi o meu maior sonho realizado. Assim que as peças entraram na passarela, senti que tinha cumprido a minha missão. Eu sempre soube que isso iria acontecer, mas nunca imaginei que seria tão rápido. Foi o dia mais emocionante da minha vida.

Co:::unicação: Como você chegou ao Design de Moda?

Nichole: Eu sempre soube que queria trabalhar com moda. Meus pais contam que quando ainda era pequena, eu ficava enrolada em tecidos e andando pela casa. Quando estava no colégio, eu gostava de participar da criação das camisetas das Olimpíadas. Depois, comecei a fazer camisetas para alguns amigos e, quando me dei conta, já estava na faculdade. Foi tudo muito natural, nunca pensei em fazer outra coisa.

Co:::unicação: Como surgiu a Reverenda?

Nichole: O projeto da Reverenda surgiu em outubro de 2012. A primeira ideia seria trabalhar com camisetas pintadas de forma artesanal, a mão e com estêncil. Mas logo quando começamos a fazer as primeiras peças, percebemos algumas dificuldades, principalmente por conta da demanda. Então, em abril desse ano, a marca foi lançada. Ela segue uma linha streetwear e, por enquanto, estamos apenas com camisetas.

O desfile da Reverenda aconteceu no primeiro dia do LABModa Concept. Foto: Divulgação/LABModa

Co:::unicação: Em que você se baseou para criar o desfile?

Nichole: O conceito do desfile é a diversidade de crenças que temos dentro de nós mesmos. Estamos inseridos num mundo globalizado onde podemos ter acesso a todo tipo de informação, de forma que podemos ter características de diferentes grupos, tribos, criando a nossa própria cultura. A ideia foi trazer alguns símbolos de religiões e crenças para a linha street e fazer com que os espectadores percebem que, dentro de cada costume, existe alguma coisa que nos identifica.

Co:::unicação: Em uma palavra, como você definiria a sua coleção?

Nichole: União. Acredito que é justamente a diversidade dela que acaba nos unindo.

Co:::unicação: Quais são os seus planos para o futuro?

Nichole: O plano agora é ampliar o produto da marca e não ficar apenas em camisetas. Quero que a marca se desenvolva melhor no mercado de Curitiba para que possa abrir uma loja fixa. Por enquanto, estarei vendendo as peças pela página da empresa  e depois pelo site. O LABModa me proporcionou experiências maravilhosas, tanto como estudante de moda quanto estilista. É um evento a que, com certeza, a Reverenda continuará vinculada.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes