qua 27 out 2021
HomeDestaquesDocentes aprovam indicativo de greve para dia 29 de maio

Docentes aprovam indicativo de greve para dia 29 de maio

Foram 68 votos favoráveis ao indicativo de greve a partir do dia 29 de maio. Participaram da Assembleia os docentes dos campi de Curitiba, Palotina, Jandaia do Sul e Litoral. (Foto: Carlos Baldo)
Foram 68 votos favoráveis ao indicativo de greve a partir do dia 29 de maio. Participaram da Assembleia os docentes dos campi de Curitiba, Palotina, Jandaia do Sul e Litoral
(Foto: Carlos Baldo)

Foi aprovado hoje o indicativo de greve por tempo indeterminado com data para o dia 29 de maio durante a Assembleia Geral Extraordinária da Associação dos Professores da Universidade Federal do Paraná (APUFPR-SSind). Haverá, então, uma paralisação da UFPR no dia 29. Uma nova Assembleia Geral Extraordinária está marcada para o mesmo dia, com o objetivo de discutir o que for decidido durante essa semana pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES) em relação à greve em âmbito nacional. Mesmo que a greve nacional não seja aprovada, a atual presidente da APUFPR, Maria Suely Soares, afirma que há autonomia e pauta para uma greve local ocorrer. “Primeiro queremos descobrir se há uma força maior para nos juntarmos”, declara a presidente.

Os docentes da UFPR já haviam aprovado o indicativo de greve na Assembleia realizada dia 22 de abril, porém sem data definida. Foi confirmado que não haverá paralisação no dia 14 de maio.

Eixos priorizados da pauta 2015 dos Servidores Públicos Federais:
1- Política salarial permanente com correção das distorções e reposições das perdas inflacionárias
2 – Índice linear de 27,3%
3 – Data-base 1º de maio
4 – Direito de negociação coletiva (convenção 151 OIT)
5 – Paridade salarial entre ativos e aposentados
6 – Retirada dos projetos do congresso nacional que atacam os direitos dos servidores
7 – Aprovação imediata dos projetos de interesse dos servidores
8 – Isonomia salarial e de todos os benefícios entre os poderes

Demais pontos:
9 – Anulação da reforma da previdência realizada através da compra de votos dos parlamentares
10 – Extinção do fator previdenciário
11 – Incorporação de todas as gratificações produtivistas
12 – Fim da terceirização que retira direito dos trabalhadores
13 – Concurso público pelo RJU
14 – Combate a toda forma de privatização
15 – Pela aprovação da PEC 555/06 que extingue a cobrança previdenciária dos aposentados
16 – Pela aprovação do PL 4434 que recompõe as perdas salariais
17 – Regulamentação da jornada de trabalho para o máximo de 30 horas para o serviço público, sem redução salarial
18 – PEC 170/2012 – aprovação de aposentadoria integral por invalidez
19 – Liberação de dirigentes sindicais com ônibus para o estado, sem prejuízo as promoções e progressões na carreira
20 – Pela revogação da FUNPREST e da EBSERH; Mobilização/Campanhas 1. Campanha nacional pela suspensão de toda criminalização

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares