Free Porn





manotobet

takbet
betcart




betboro

megapari
mahbet
betforward


1xbet
teen sex
porn
djav
best porn 2025
porn 2026
brunette banged
Ankara Escort
1xbet
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com

1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com

1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
1xbet-1xir.com
betforward
betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co

betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co

betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co
betforward.com.co
deneme bonusu veren bahis siteleri
deneme bonusu
casino slot siteleri/a>
Deneme bonusu veren siteler
Deneme bonusu veren siteler
Deneme bonusu veren siteler
Deneme bonusu veren siteler
Cialis
Cialis Fiyat
deneme bonusu
padişahbet
padişahbet
padişahbet
deneme bonusu 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet وان ایکس بت 1xbet 1xbet untertitelporno porno
qui 18 jul 2024
HomeCiência & TecnologiaEncontro de Cidades Digitais em Curitiba discutirá o uso de TIC's

Encontro de Cidades Digitais em Curitiba discutirá o uso de TIC’s

O I Encontro da Rede Regional de Cidades Digitais acontecerá terça-feira, dia 15 de abril, na Secretaria Municipal de Administração de Curitiba. O evento será promovido pela Rede de Cidade Digital (RCD) em parceria com a Associação de Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) e a Secretaria de Informação e Tecnologia de Curitiba (SIT).

A Rede Regional em questão engloba apenas a Região Metropolitana (RMC) e é a primeira no país – criada em fevereiro deste ano, em reunião da Assomec.

A Rede de Cidade Digital é autônoma e atua de forma virtual e física. Foto: Fernanda Tieme Iwaya

O que é cidade digital?

Cidade Digital é aquela que está dotada de uma infraestrutura tecnológica, e através do uso das TICs (Tecnologia de Informação e Comunicação) visa aprimorar o serviço público e garantir acessibilidade à internet. Nas palavras do diretor da RDC, José Marinho, não adianta uma cidade ter todo o aparato tecnológico se seus cidadãos não têm a oportunidade de acesso à ele.

Dessa forma, a importância da cidade digital é a de criar um sistema de comunicação entre o poder público e o cidadão, diminuindo a distância entre eles e facilitando o acesso aos serviços oferecidos pela cidade. “Ela permite a desburocratização do serviço público e sua adequação, por meio da tecnologia, para os moradores”, explica Marinho.

A Rede de Cidade Digital é uma organização autônoma, podendo envolver setor público ou privado, e que atua para informar e promover espaços para compartilhamento de experiências e conhecimentos. Este principio é fomentado de modo virtual e físico, através dos eventos.

O pioneirismo da Rede Regional

Depois do I Congresso Paranaense de Cidade Digital (novembro/2013), em que foram levantadas informações de políticas públicas, linhas de financiamento e projetos bem sucedidos para os gestores de mais de 200 municípios, sentiu-se a necessidade de estruturar melhor as regiões do Estado, como explica o diretor da RCD, José Marinho. Assim, surgiu a primeira Rede Regional de Cidade Digital do país, que engloba Curitiba e mais 29 municípios da região metropolitana.

A importância da Rede Regional é justamente possibilitar a integração entre Curitiba e as cidades da região, para a troca de informações e experiências. “Mesmo Curitiba tendo um limite geográfico, não é isolada das cidades da região metropolitana, existem influências mútuas enormes, como o transporte coletivo”, opina o secretário de Informação e Tecnologia, Paulo Miranda.

O encontro das cidades tecnológicas da RMC

A criação do I Encontro de Rede Regional de Cidades Digitais, por fim, tem como objetivo levantar questões que envolvam todas as cidades da região metropolitana, em se tratando do uso da tecnologia e seu desenvolvimento. É esperado que já sejam tratados assuntos de interesse regional, como a questão de transporte, saúde, segurança e educação.

Esse primeiro encontro é direcionado aos gestores públicos e técnicos em tecnologia da informação, em prol de um debate sobre a temática do evento, para que seja possível fazer um mapeamento e dar forma ao trabalho da Rede de Cidade Digital. “Precisamos que o pessoal forneça muitos subsídios de suas localidades para compormos nosso plano”, comenta Marinho.

As expectativas são as melhores e espera-se que a troca de informações e a interação sejam grandes, pois a participação é a melhor forma de pautar melhorias que possam ser implantadas nos municípios, como explica o diretor da RDC. Outro ponto do evento é também dar voz aos municípios, para que interajam e decidam o que querem ser e o que precisam.

O encontro prioriza a interação para a troca de informação e experiências sobre o uso das TICs. Foto: Fernanda Tieme Iwaya

As parcerias

No evento, Paulo Miranda terá a oportunidade de apresentar a criação da Secretaria de Informação e Tecnologia (SIT) e explicar a importância e seu papel dentro da cidade. Para ele, é imprescindível que haja uma administração tecnológica nos municípios, pois é sempre possível um governo “ser refém” de corporações, por falta de conhecimento.

“É fundamental que do lado administrativo da saúde, educação, segurança e transporte a gente tenha a capacidade de pensar o uso da tecnologia”, explica Miranda. Por isso, estão sendo criados núcleos da SIT em outras secretarias: “Para se pensar o uso da tecnologia em informação na educação deve-se ser da secretaria da educação, e assim por diante”, completa.

O papel da Associação de Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) é muito importante para a realização do encontro. Como explica o diretor e prefeito de Pinhais, município exemplo em uso de tecnologias da informação, Luizão Goularte, sua parte é de mobilizar os prefeitos para participar e divulgar, pois é importante tanto pra quem já teve experiência como cidade digital, quanto para quem não teve. “A Assomec facilita o acesso dos prefeitos a esse conhecimento técnico”, diz. “O evento é inovador porque discute um assunto que não se pode ser alheio, temos que aperfeiçoar e conhecer cada vez mais as tecnologias”, ressalta Luizão.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
Pular para o conteúdo