qui 21 out 2021
HomeDestaquesProjeto da UFPR promove aulas de música barroca para crianças

Projeto da UFPR promove aulas de música barroca para crianças

"O próximo passo do projeto é incentivar que as crianças produzam suas próprias apresentações de peças barrocas", conta a professora responsável pelo projeto, Silvana Scarinci.  (Foto: Mariana Rosa)
“O próximo passo do projeto é incentivar que as crianças produzam suas próprias apresentações de peças barrocas”, conta a professora responsável pelo projeto, Silvana Scarinci.
(Foto: Mariana Rosa)

Ninguém duvida que a música é uma das principais e primeiras formas de identificação e empatia cultural. Pensando nisso, professores do núcleo DeArtes da UFPR, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, iniciaram o projeto “Ópera nas escolas”, que tem como objetivo introduzir a música lírica a crianças de escolas públicas. Além de um primeiro contato com o estilo musical, o projeto prepara as crianças para futuras apresentações barrocas mais elaboradas.

Há dois anos engajada com o projeto, a professora de ópera barroca da UFPR, Silvana Scarinci, diz que as crianças são subestimadas e estão mais do que prontas para receber música e cultura sofisticadas. “Se a gente tiver consciência de que elas precisam ser expostas a uma música de qualidade, nós vamos ter cidadãos bem melhores no futuro. Eu insisto que esse é um trabalho de grande responsabilidade social”, ressalta a professora.

As visitas às escolas são divididas em duas partes: na primeira, acontece uma aula de introdução à arte barroca. Os alunos são apresentados aos instrumentos e ao enredo da história que irão assistir na outra aula. No segundo encontro, os estudantes do DeArtes apresentam uma ópera cantada em alemão. Claro que, além da presença de um narrador, há uma adaptação da história para o público infantil. A última escola a receber o projeto foi o Centro de Educação Infantil Padre Francisco Meszner, nos dias 13 de maio e 03 de junho.

Foto 2- projeto de música
Para a apresentação na escola, foram levados quatro instrumentos: a teorba, a flauta, o violino e o cravo. A teorba (na mão de Silvana, à direita da foto) é um instrumento italiano do século XVI, com 14 cordas. (Foto: Mariana Rosa)

A ópera escolhida para ser apresentada foi A Bela e Fiel Ariadne, do compositor alemão Johann Conradi. A peça conta a história de Ariadne, que sofria por amor pelo destemido príncipe Teseu. Patrick Ewert, 10 anos, disse que entendeu toda a história e que sua parte preferida foi quando Teseu derrotou o minotauro.

Patrick e as outras crianças estão ansiosas para assistir a história completa no final de semana. Desta vez com cantores profissionais, arranjo musical e figurino completos, A Bela e Fiel Ariadne será apresentada na Capela Santa Maria nos dias 12, 13 e 14 de junho, às 14h. O dia 12 será dedicado às crianças e contará com a participação do coro infantil Gato na Tuba.

Canto lírico barroco

Ariadne e Teseu foram interpretados, respectivamente, pelo alunos de canto Elisama Koppe, 19, e Yoran Souza, 22. Para eles, a principal dificuldade foi se manter fiel a expressão do enredo e cantar em alemão. “O barroco não é comum nem pra quem faz canto nem pra quem estuda música. Todos os enfeites e exageros que existiam naquela época são passados para a música”, opina Yoran.

Na história, Ariadne (Elisama Koppe) é apaixonada por Teseu (Yoran Souza). Entretanto, Teseu não retribui o amor da donzela, pois é apaixonado pela irmã dela, Fédra. (Foto: Mariana Rosa)
Na história, Ariadne (Elisama Koppe) é apaixonada por Teseu (Yoran Souza). Entretanto, Teseu não retribui o amor da donzela, pois é apaixonado pela irmã dela, Fédra.
(Foto: Mariana Rosa)

Diferentemente de outros estilos musicais, o canto lírico tem uma única linha de desenvolvimento, na qual os cantores se apoiam nas vogais para manter a fluidez da música. Quando se trata da língua germânica, a história muda um pouco. Como o alemão contém muitas consoantes é difícil articular essa fluidez. Os cantores acabam sendo avaliados pela maneira como encaixam as consoantes no canto.

Elisama ficou lisonjeada quando foi escolhida para interpretar a personagem principal da peça. Disse que foi difícil aprender a cantar em alemão e foram meses de preparação, mas tudo compensou ao ver a felicidade das crianças. “Quando começamos o trabalho, vimos que elas se esforçaram para aprender e ficavam cantando toda hora. Foi muito legal ver as crianças cantando com a gente no final da apresentação”, enaltece a cantora.

 

Serviço

Apresentação de A Bela e Fiel Ariadne

Data: 12, 13, 14/06

Horário: 14h30

Local: Capela Santa Maria (R. Conselheiro Laurindo, 273 – Centro)

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes