ter 04 out 2022
HomeCidadeReocupação de lugares é tema de edição do Jornal Comunicação

Reocupação de lugares é tema de edição do Jornal Comunicação

Pautas trataram da socialização e do retorno aos espaços da cidade, após quase dois de restrições impostas pela pandemia

Resultado da produção conjunta de estudantes das disciplinas de Laboratório de Jornalismo II e Laboratório Multimídia de Jornalismo II, a versão impressa do Jornal Comunicação aborda, nesta edição, a reocupação de espaços. Depois de quase dois anos de medidas sanitárias de restrição de circulação de pessoas devido à pandemia de covid-19, a equipe se voltou às diversas nuances do momento, que também foi de retorno às aulas presenciais na UFPR.

A abordagem escolhida buscou discutir o período de retorno às atividades culturais, de lazer, saúde, educação e trabalho. A reportagem sobre cultura, por exemplo, representa um convite para que leitores passeiem pelo centro de Curitiba com novos olhares. Em termos editoriais, a equipe de produção e edição da pauta levou em conta a reocupação dos espaços urbanos, com intuito de que o conteúdo fosse atrativo no aspecto visual. Juliana Sehn, que integrou a equipe responsável pela execução da reportagem, comenta que foi muito prazeroso fotografar os murais e entrevistar os artistas nesse momento de reocupar a cidade.

Experiência compartilhada

A atividade laboratorial é desenvolvida conjuntamente nas disciplinas, em cinco etapas: pauta, produção das reportagens, edição, diagramação e circulação. As pautas e a edição ficaram sob a responsabilidade da turma de Laboratório Multimídia de Jornalismo II, sob supervisão da professora Criselli Montipó. A preocupação, nesse primeiro momento da produção, foi com pautas problematizassem questões de interesse da comunidade.

Para o professor Hendryo André, responsável pela disciplina de Laboratório de Jornalismo II, onde a equipe de repórteres realizou a apuração e a redação dos textos, orientar a produção de jornal-laboratório é sempre um desafio complexo. “Dessa vez, a maior dificuldade, e também a maior qualidade, foi trabalhar de maneira interdisciplinar. A produção conjunta exige dos estudantes e professores muito diálogo e pouco espaço para vaidades. A equipe foi muito bem nesse sentido, e não foram poucos os momentos que nos sentimos satisfeitos por estarmos participando do jornal”, conta.

Após o processo de edição – readequação e ajustes – também realizada pela equipe de Laboratório Multimídia de Jornalismo II, o material foi diagramado, revisado e impresso. O produto final – já em circulação, inclusive em diversas bancas de jornais de Curitiba e Região Metropolitana – é resultado de um grande debate sobre como pensar e produzir jornalismo, da concepção do projeto gráfico e editorial até a distribuição. “Refletir sobre como olhar adiante, nesse mundo que esperamos estar saindo da pandemia, foi, ao mesmo tempo, desafiador e instigante. Nos fez sonhar com dias melhores. Esperamos que os leitores e leitoras passam partilhar esse sentimento”, comenta André.

Ana Cristina Gomes da Silva
Estudante de Jornalismo da UFPR.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Ana Cristina Gomes da Silva
Estudante de Jornalismo da UFPR.