ter 04 out 2022
HomeCidadeProjeto incentiva formação de novos leitores na Vila Torres

Projeto incentiva formação de novos leitores na Vila Torres

ONG Passos da Criança produz evento de inauguração do Carrinho Fantástico como meio para atrair novos leitores

Uma biblioteca itinerante para incentivar a leitura. Essa é a missão do Carrinho Fantástico, iniciativa da ONG Passos da Criança, instituição com forte atuação na Vila Torres, localizada no bairro Prado Velho, na região central de Curitiba.

No último dia 14, aconteceu a estreia do Carrinho Fantástico. A ação contou com diversas atrações para o público, como os artistas locais Serginho Smith, Liah Vitória, a Trupe Periferia, a banda Princesas do Ritmo e o grupo cosplayer Heróis e Companhia.

O evento teve início na frente da sede da instituição, localizada próximo à Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). De lá, colaboradores, crianças e habitantes seguiram com o Carrinho Fantástico pelas ruas da região, distribuindo livros aos moradores. 

O carrinho chamou não só a atenção das crianças, mas de adultos também. Foto: Thiago Fedacz.

A ideia para a construção do carrinho veio ainda no começo de 2021. De acordo com o coordenador socioeducativo Rudinei Nicola, após o recebimento de alguns exemplares, a ONG decidiu realizar uma ação de distribuição pela comunidade. Para isso, usaram um carrinho de coleta de recicláveis de um dos vizinhos da instituição, o qual decoraram para a atividade.

A ação abriu os olhos para uma intervenção direta na região, voltado para pequenas intervenções de pequeno público devido à pandemia. Com isso, o projeto do Carrinho Fantástico foi iniciado. A construção teve início em dezembro do ano passado e contou com uma pré-estreia no final de abril deste ano.

Além das prateleiras com livros sobre os mais variados assuntos, o carrinho também funciona como palco, no qual as atrações se apresentaram durante o evento. Segundo o coordenador socioeducativo, a ideia é que o palco venha a ser ocupado por diferentes ações: “O sonho é que o carrinho seja espaço para outras iniciativas, como companhias de teatro que possam usá-lo como palco de suas atrações”, conta.

Mais de 1 mil cartazes foram espalhados pela cidade para atrair o público. Quem passou para dar uma conferida comenta que gostou do evento. Foi o caso de Damaris Dayane, de 27 anos: “Eu gostei bastante. Vi pela internet que ia acontecer o evento e já estou querendo ir à ONG para conhecer melhor o trabalho deles”.

Quem performou também aprovou a iniciativa e ressaltou a importância de eventos como esse. Para uma das integrantes do grupo Princesas do Ritmo, Sabrina Batista Ferreira, de 15 anos, o carrinho serve como uma atividade diferenciada às crianças: “Elas enxergam os livros, se interessam por eles e deixam de ficar só no celular, por exemplo”.

Apresentação do grupo Princesas do Ritmo. Foto: Thiago Fedacz

O objetivo principal do carrinho é a formação de leitores na comunidade. O coordenador socioeducativo ressalta que é importante que haja intervenções culturais na “Vila”, mas que a doação é apenas uma etapa do processo. Para ele, o livro contém um valor simbólico e afetivo como objeto, mas que deve ir além: “A gente sabe que só doar é uma etapa, mas que se as pessoas levam e trazem é outro nível de interesse”.

A ONG

A Passos da Criança surgiu em 2004 com objetivo de fortalecer o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes entre cinco a 14 anos. Em sua origem, tinha como ponto fundamental dar uma alternativa às crianças que moram na Vila Torres, com atividades que mostrassem a elas alternativas para um futuro melhor. Os diferentes jovens que passaram pela instituição puderam abrir os olhos para acreditarem que poderiam ser o que quisessem. 

Os cerca de 50 educandos são divididos em oficinas, como as de teatro, capoeira, artes e outras. O diferencial é a filosofia do brincar como processo educativo, no qual a interação com a tinta e a argila, por exemplo, tornam a aprendizagem mais divertida e convidativa.

A ONG é referência no território e carrega uma grande importância consigo. Durante a pandemia, a relação entre a instituição e a comunidade foi fortalecida, principalmente com as ações de doação de alimentos, máscaras e álcool em gel.

Os desafios são vários, como a falta de acesso a políticas públicas e os problemas decorrentes da violência policial na região. Iniciativas como o Carrinho Fantástico fazem com que a Vila Torres se torne um espaço para o florescimento de sonhos e futuros mais alegres.

Thiago Fedacz
Estudante de Jornalismo da UFPR.
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Thiago Fedacz
Estudante de Jornalismo da UFPR.