seg 18 out 2021
HomeDestaquesEntrevista com a Gestão Quem Tá Passando é o Bonde

Entrevista com a Gestão Quem Tá Passando é o Bonde

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) é a entidade estudantil que representa os Centros e Diretórios Acadêmicos junto à UFPR. Durante um ano, a chapa vencedora deve reivindicar os direitos dos alunos da Universidade frente à Reitoria, conforme as demandas dos estudantes.

A gestão atual, denominada Quem tá passando é o bonde defende as minorias estudantis, de acordo com seu slogan “por uma Universidade livre de racismo, machismo e LGBTfobias”. Ela se organiza de forma “horizontal”, ou seja: não existe hierarquia de cargos, apenas funções designadas.

Fachada do DCE. Foto: Artur Lira.
Fachada do DCE. Foto: Carlos Baldo.

Em entrevista ao Jornal Comunicação, Matheus Vieira (Ciências Sociais – 3º período), atuante na Coordenadoria de Ensino, Pesquisa, Extensão e Formação Política do DCE, falou um pouco sobre as responsabilidades do grupo e o planejamento para 2015. Confira:

Jornal Comunicação: Qual a importância do DCE para a sociedade acadêmica?
Matheus: O DCE é o Diretório Central dos Estudantes e, como o próprio nome diz, centraliza todos os Centros e Diretórios Acadêmicos da Universidade. Ou seja, é onde todos os cursos, todas as formas de luta dentro da Universidade se juntam para conseguir melhorias. No Conselho de Entidades de Base (CEB), os CA’s levam a problemática e nós discutimos com todos os cursos como  vai ser a decisão, de forma integrada, para que possamos resolver da melhor forma possível.  Basicamente, para participar só é preciso ser estudante da UFPR e ter muita força de vontade e disposição.

JC: Como a gestão “Quem tá passando é o bonde” se organiza?
M: Nossa gestão se organiza numa chapa horizontal, que é quando todos podem atuar e opinar sobre o que está sendo construído. É preciso delegar tarefas, e nos dividimos segundo nossas contribuições, mas todos podem participar de todas as atribuições. Não existe hierarquia. Claro que tem a divergência de ideias, mas não é um problema; é na verdade uma construção muito grande e ótima pra nós, porque é sempre bom ter um contraponto.

JC: O que explica a votação expressiva na última eleição?
M: Foi um trabalho em grupo, afinal, nós decidimos nos unir para buscar um objetivo: a integração do Movimento Estudantil e de luta pelos estudantes. Acho que foi isso que motivou nossa votação: nossa união, nossa forma de campanha, o nosso diálogo e nossas ideias, que realmente são pautas relevantes aos alunos. Acho que eles se sentiram representados conosco e com as nossas propostas.

JC: Existe alguma dificuldade devido ao tamanho da UFPR?
M: Sempre tem. Apesar de sermos uma unidade acadêmica muito grande (não estamos só em Curitiba, mas também em outros campi noutras cidades), temos muita dificuldade, principalmente de logística. É muito difícil trazer pessoas que possam trazer demandas dos outros campi. Essa integração é uma dificuldade histórica no movimento estudantil. Mas estamos lutando para reverter tudo isso.

JC: Sobre a questão financeira: o DCE recebe alguma verba da UFPR?
M: O auxílio que o DCE recebe é basicamente o mesmo que os Centros Acadêmicos ganham – mas não recebemos dinheiro. Muitas vezes damos até do nosso próprio bolso para fazer algumas coisas, mas a universidade disponibiliza várias estruturas quando queremos fazer um congresso ou uma viagem. Através disso, nós conseguimos nos articular e fazer todas as nossas movimentações.

JC: Quais são os planos para 2015?
M: Algumas das nossas pautas de campanha eram sobre voltar com as atividades universitárias: os Jogos de Verão, a Calourada e um Congresso de Estudantes – com todos os campi participando e que realmente atenda a todas as demandas. Algo que possa trazer o movimento estudantil de volta para a universidade. Em relação aos calouros, estamos correndo atrás da burocracia para realizarmos uma festa de integração legal, com todos. Já faz um mês e meio que estamos trabalhando nisso, para que possamos realizar uma festa que atenda às expectativas de todo mundo.

A sede do DCE fica na Rua General Carneiro, 390, ao lado do Restaurante Universitário Central.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Populares

Comentários recentes