seg 26 fev 2024

Monthly Archives: Junho, 2007

Servidora da UFPR atuou como árbitra do tênis de mesa no Pan




Entre as milhares de pessoas que circulavam pelo Riocentro no último fim de semana, uma paranaense, servidora da UFPR, chamou a atenção por estar diretamente ligada com a realização das partidas de tênis de mesa.

Implantação do Supersimples desagrada contabilistas e empresários




O presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Paraná (CRC-PR), Maurício Fernando Cunha Smijtink, viajou à Brasília, na última quinta-feira, dia 26, para se encontrar com o Comitê Gestor da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. O CRC-PR vem apontando problemas na implantação do Simples Nacional (Supersimples), novo regime tributário para o segmento, e marcou a reunião com a intenção de chegar a um entendimento com o Comitê Gestor. As queixas da entidade foram sintetizadas em um documento entregue por Smijtink ao secretário-executivo do Comitê, Silas Santiago.

Intercâmbio Brasil – Peru no voluntariado




No Riocentro, falar espanhol não é privilégio da maioria das 42 delegações que participam dos Jogos Pan-americanos. Um voluntário da equipe de Serviço ao Espectador (STS) chama a atenção pelo sotaque e pelo sobrenome na credencial: é o dentista César Alberto Pomacóndor Hernandez, conhecido como "Peruano" (e também chamado amistosamente de "Chileno").

Eles se garantem




O judô brasileiro trouxe seis medalhas em seis categorias disputadas no Pan do Rio de Janeiro. Hoje foram mais quatro, incluindo dois ouros: Tiago Camilo, na categoria até 90 kg e Edinanci Silva, na categoria até 78 kg para mulheres. Os cubanos foram as vítimas dos brasileiros campeões. Depois de duas vitórias, na final, o paulista Camilo venceu Jorge Benavides por ippon, com apenas 31 segundos de luta. Edinanci também lutou três vezes para chegar ao ouro. As duas primeiras vitórias, sobre a salvadorenha Mirla Norberto e sobre a argentina Lorena Briceño, foram em menos de um minuto. No combate final, ela precisou de um pouco mais de tempo para vencer a campeã mundial da categoria, a cubana Yurisel Laborde, e tornar-se a única brasileira bicampeã pan-americana da história.

O Mini “Maracanazo”




O que vimos na tarde desta quinta-feira, 19 de julho, na final pan-americana do vôlei feminino, pode ser considerado uma versão reduzida do fracasso na final da Copa de 1950, quando os uruguaios comemoraram a vitória diante do Brasil em pleno Maracanã lotado. O episódio que calou cerca de 200 mil brasileiros ficou marcado na história como o "Maracanazo".

Thiago 100%




Três provas disputadas. Três vitórias. Três recordes superados. O nadador Thiago Pereira caminha a passos largos para ser o principal atleta brasileiro no Pan do Rio de Janeiro. O terceiro ouro do carioca (11º do Brasil) veio na prova dos 200 m costa, disputada no Parque Aquático Maria Lenk. Ele registrou o tempo de 1min58s42 e agora detém os novos recordes pan-americano e sul-americano. Em segundo lugar chegou o norte-americano Scott Clary. O bronze ficou com o também brasileiro Lucas Salatta. Os dois atletas do Brasil já estão garantidos nas Olimpíadas de Pequim, em 2008. Pereira ainda disputa mais cinco provas neste Pan: 100 m costas, 200 m peito, 200 m medley e os revezamentos 4x100 m medley e 4x100 m livre.

O Pan está de luto




Quem esteve nos locais de competição do Pan durante essa quarta-feira encontrou, misturada à alegria da torcida, um clima de comoção e diversas rodas de conversa a respeito da tragédia ocorrida ontem, em São Paulo, quando um avião da TAM com 186 passageiros a bordo se chocou com um prédio comercial também da TAM.

O dia dos novos recordes




Não há como continuar escrevendo sobre o Pan e ficar indiferente ao trágico acidente da noite de terça-feira, 17 de julho. Um avião da companhia aérea TAM chocou-se contra um depósito da empresa quando pousava no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Até o momento já foram confirmadas 178 mortes. O luto oficial de três dias (até sexta-feira) foi estendido aos Jogos Pan-americanos. As bandeiras de todos os países participantes estarão a meio mastro. Hoje, os atletas brasileiros entraram nas disputas com uma faixa preta no braço em solidariedade aos familiares das vítimas do acidente.

Esgrimista paranaense se recupera de ferimento e aproveita o Pan




Apesar de estar fora dos Jogos por ter sido ferido pelo irmão, Athos Schwantes, no dia 10 de julho, em um treinamento para Pan, Ivan Schwantes passeava pelo Riocentro na manhã dessa quarta-feira. Juntos, os irmãos aproveitavam as atrações dos stands dos patrocinadores.

Festival dourado Parte 2




O desempenho dos ginastas brasileiros nesta terça-feira, 17 de julho, merece um capítulo a parte. Foram nove medalhas que somadas às duas de sábado na competição por equipe deixam a ginástica artística do Brasil com um saldo de quatro medalhas de ouro, duas de prata e cinco de bronze. A modalidade encerrou a participação nos Jogos com brilho.

Festival dourado Parte 1




No primeiro dia de finais na natação, duas medalhas brasileiras de ouro. Thiago Pereira venceu, nesta terça-feira, a prova dos 400 m medley com tranquilidade. O carioca chegou mais de seis segundos à frente do segundo colocado e bateu o recorde Pan-americano com o tempo de 4m11s14. O paranaense Diogo Yabe ficou em 4º lugar na prova.

Usina elétrica da Copel terá economia mista




O projeto de lei 454, de autoria do governo do estado, passou pela primeira discussão na sessão desta segunda-feira da Assembléia Legislativa. O projeto torna de economia mista a empresa UEG Araucária Ltda, usina elétrica a base de gás que atualmente está sob o controle da Copel, dona de 80% de seu capital.

O dia da frustração




Muitas desclassificações e a falta de medalhas marcaram a segunda-feira dos atletas brasileiros no Pan do Rio de Janeiro. No taekwondo, modalidade que trouxe o primeiro e único ouro para o Brasil até agora, Érica Ferreira (categoria até 67 kg) e Carlos Izidoro (categoria até 80 kg) perderam logo na primeira rodada. Érica foi derrotada pela canadense Karine Sergerei, atual campeã mundial, enquanto que Izidoro perdeu para o cubano Angel Matos, campeão olímpico em Sydney-2000. Os dois "carrascos" brasileiros acabaram conquistando a medalha de ouro.

Kleiton e Kledir trazem MPB gaúcha ao Festival de Antonina




O Show de Kleiton e Kledir encerrou o 17º Festival de Inverno da UFPR com um vasto público. Tocando em Antonina pela segunda vez, os dois irmãos trouxeram ao palco principal o show completo de seu novo CD e DVD "Kleiton e Kledir ao vivo". A dupla tocou sucessos da década de 80 e novas músicas para agradar o público mais jovem.

O dia do primeiro ouro “com muito orgulho, com muito amor”




Foi de arrepiar. O pavilhão 4A do Complexo Riocentro esteve lotado para acompanhar as lutas de domingo no taekwondo. Débora Nunes e Diogo Silva eram os competidores brasileiros do dia. Com a derrota de Débora logo na primeira luta, atenções totais para a categoria masculina até 68 kg, atenções totais para Diogo Silva. Vitória por 3 a 0 diante do guatemalteco Gabriel Sagastume nas quartas de final. Mais uma vitória de 3 a 0 na semifinal, desta vez sobre o dominicano Yacomo Garcia.

O dia do quase




As primeiras medalhas brasileiras no Pan vieram de uma modalidade que estréia nos Jogos: a maratona aquática, disputada na Praia de Copacabana. Poliana Okimoto ganhou a medalha de prata em disputa acirrada com a norte-americana vencedora da prova, Chloe Sutton, de apenas 15 anos. "Fiquei feliz com o segundo lugar, mas poderia ter ficado em primeiro", disse Poliana, em meio a lágrimas, logo após a chegada. Na categoria masculina, Allan do Carmo garantiu o bronze para o Brasil. O ouro ficou com outro norte-americano: Fran Crippen.

A idade da nostalgia




A chuva não afastou o público da primeira sessão da peça 40.cão A comédia de arte dos quarentões, da diretora Anna Zétola. Numa espécie de teatro contemporâneo, os quatro atores Álvaro Bittencourt, Luiz Carlos Pazello, Rosana Stavis e Sandra Gutierrez vivem no palco quatro amigos que chegam aos 40 anos e olham para sua juventude de maneira cômica e irônica. As histórias dos quatro personagens se alternam com as músicas tocadas pelo guitarrista Julian Barg.

Até a pé nós iremos




Garrafas d'água, tênis confortável, mochila nas costas. Então, sair pelo meio do mato até encontrar o Festival de Inverno da Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Antonina. Esse foi o roteiro de quatro curitibanos cuja vontade de participar das festividades foi grande o suficiente para manter a força nas pernas durante todo o caminho da trilha do Itupava, que os levou de Quatro Barras, município próximo a Curitiba, até pouco antes de Morretes.

De Arlequim a Godot




A história do teatro é o tema da peça "Que História é Essa?", da Cia. Filhos da Lua de Teatro de Bonecos. Os personagens Aristides e Brunholo, interpretados pelos atores Jorge Vigário e Renato Perré, apresentam ao público alguns personagens clássicos da história do teatro, além de autores como Bertold Brecht e Federico Garcia Llorca, em uma linguagem simples e bem humorada.

Espelho, espelho meu




"Existem pessoas e pessoas, mas elas nem sempre são o que aparentam ser. O que importa é a beleza interior". Essa frase, recorrente na peça "A Feia", apresentada no sexto dia do Festival de Antonina, define perfeitamente a idéia central do espetáculo.

POPULARES

Pular para o conteúdo